A importância da nutrição e hábitos alimentares saudáveis no Brasil

leguminosas

Em Brasília, no início de maio, o Centro de Excelência contra a Fome – uma parceria do Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas com o governo brasileiro – realizou uma oficina sobre nutrição.

Os pesquisadores convidados debaterem sobre os padrões alimentares e o aumento excessivo de alimentos ultraprocessados no Brasil. De acordo com a representante do Ministério da Saúde presente no evento, Michele Lessa, o tema é hoje o principal desafio de saúde pública no país, pois está relacionado ao aumento da obesidade e das doenças crônicas não-transmissíveis, como o diabetes e a hipertensão.

Na conferência, foi dito que os danos de uma alimentação não balanceada tem um impacto muito grande, principalmente, em comunidades de baixa renda, no entanto, regiões com alto índice de desenvolvimento também não estão imunes ao problema.

Doenças cardíacas, câncer e diabetes acredita-se que correspondam por mais da metade das mortes no país e hábitos alimentares não saudáveis são as principais causas para o crescimento dessas enfermidades na sociedade.

O intuito do debate não foi somente refletir sobre a qualidade da alimentação, mas também os resultados significativos que a nutrição brasileira está apresentando no combate à desnutrição e outros desafios atuais, como a obesidade e o sobrepeso.

Durante o evento, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) abordou as pesquisas no Brasil a respeito da biofortificação – técnica de evolução genética natural que eleva o teor de micronutrientes da abóbora, arroz, feijão, feijão-caupi, mandioca, milho, batata-doce e trigo, que pode melhorar a qualidade da dieta dos brasileiros

Na oficina, o diretor do Centro de Excelência contra a Fome, Daniel Balaban, destacou a relevância de compartilhar experiências e aprendizados com outros países, para assim buscar soluções a esses problemas que o país está vivendo.

Instituto pautado em temas atuais – Um dos programas do Instituto International Paper que aborda a temática dos hábitos alimentares, é o Natureza e Corpo. Com início em 2013 na cidade de Três Lagoas (MS), o programa visa a resgatar padrões culturais a fim de conscientizar e engajar jovens a respeito de práticas saudáveis e sustentáveis.

O programa realiza atividades com alunos do 6º ao 9º do ensino fundamental, que descobrem a importância de uma alimentação balanceada e desfrutam de uma horta comunitária instalada na escola. Desta forma, esses jovens tornam-se protagonistas na conservação e no cultivo das plantações.

A expectativa do projeto para 2017 é a ampliação das hortas instaladas nas instituições participantes para expansão da produção e distribuição a comunidade local e outras escolas da região.

O programa trabalha com propostas que visam a refletir sobre o meio ambiente e sobre sustentabilidade alimentar pelo mundo. Um trabalho que contribui para a educação de jovens e também, para a conservação ambiental do planeta.

Dados extraídos do artigo da ONU: https://nacoesunidas.org/oficina-em-brasilia-discute-aumento-de-habitos-alimentares-nao-saudaveis-no-brasil/

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

COMENTE

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Por favor preencha este campo obrigatório.

Por favor preencha este campo obrigatório.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>