Posts

BAT5766

Formare realiza processo seletivo para turmas de 2018

O número de inscritos este ano chegou a quase 400

Lançado em 2010 pelo Instituto International Paper e BAT5766desenvolvido pela Fundação Iochpe, o Projeto Escola Formare chega à sua nona edição. Foram aproximadamente 400 inscritos para o processo seletivo para uma concorrência de 7,96 de candidato por vaga.

Neste ano, a disputa maior foi em Mogi Guaçu (SP), que de 20 vagas ofertadas foi para 24 e recebeu 235 inscritos. Em segundo lugar, está Três Lagoas (MS), que obteve 7,4 candidatos por vaga. Por último, Luíz Antônio (SP) com 89 estudantes disputando 16 lugares.

Como funciona o processo seletivo?   A primeira etapa é a inscrição, depois disso os candidatos realizam provas de Língua Portuguesa, Matemática e Redação. Segue para a terceira fase os aprovados, que participam de dinâmicas em grupo. O momento expõe situações do dia a dia, que possibilitam aos recrutadores conhecer e identificar o perfil dos futuros alunos.

Além de participarem de uma entrevista individual, os selecionados recebem uma visita domiciliar feita pela equipe do Instituto IP. O objetivo é conhecer a família do candidato para verificar os requisitos socioeconômicos e confirmar as informações prestadas ao longo da seleção. Só podem concorrer, jovens de baixa renda que concluíram o Ensino Médio na rede pública da região onde o projeto atua.

O que acontece de agora em diante? – Os 50 jovens aprovados passam por uma formação profissional com duração de 9 meses. Neste tempo, eles aprendem sobre o mercado de trabalho e as particularidades do processo de fabricação de papel e celulose.

A grade curricular é bastante similar à do Ensino Médio, com Matemática, Física, Química e Inglês. No entanto, as principais matérias dessa formação abrangem comunicação e relacionamento, organização industrial e manutenção eletromecânica.

As atividades do projeto são ministradas por educadores voluntários (EV’s). Tratam-se de profissionais da International Paper, que se dedicam a compartilhar conhecimento e reservam um tempo para a elaboração das aulas, que estão previstas para iniciarem em março de 2018.

Desde 2010, o Formare já profissionalizou em média 300 jovens. Ao final do curso, todos recebem o diploma de formação profissional emitido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

IMG-20171027-WA0039 (002)

Alunos de Mogi Guaçu conhecem jovens do Formare Eaton

Empresas promovem o intercâmbio de turmas para troca de boas práticas

IMG-20171027-WA0039 (002)A troca de experiências é uma importante etapa dentro do Projeto Escola Formare. Para possibilitar essa interação na reta final das turmas de 2017, a International Paper e a Eaton reuniram os alunos que participam da capacitação nas duas empresas em 26 e 27 de outubro.

No primeiro dia, os 20 jovens de 15 a 18 que fazem parte do programa na Eaton saíram de Mogi Mirim (SP) para uma visita técnica na unidade de Mogi Guaçu (SP) da International Paper. Eles conheceram os processos industriais do setor de papel e celulose, acompanhados por um coordenador e por três educadores voluntários, que atuam na empresa de automação.

Além dos processos na fábrica, os alunos conheceram melhor algumas das normas de segurança da IP. Eles também puderam conferir as ações de sustentabilidades desenvolvidas pelo Instituto, por meio de seus projetos socioeducativos.

No dia seguinte, em 27 de outubro, foi a vez dos 20 alunos do Formare IP de Mogi Guaçu, conhecerem a fábrica da Eaton em Mogi Mirim. Eles aprenderam um pouco sobre o processo de fabricação de produtos para motores automotivos, que é umas das áreas de negócio da empresa. A automatização da produção impressionou os jovens. “Vários dos alunos comentaram que gostariam de trabalhar lá”, contou Ednaldo Linardi, que atua como estagiário na área  de Assuntos Corporativos da IP.

Além das tecnologias empregadas na indústria, a preocupação da empresa com a segurança foi um dos destaques da visita. Atentos, os alunos acompanharam todas as instruções passadas durante a visita e elogiaram a receptividade dos profissionais, que explicaram os detalhes de suas áreas durante o tour.

As duas empresas também organizaram um almoço em suas respectivas unidades para criar mais um momento para a troca de ideias entre os alunos e os profissionais. Foi uma oportunidade para falar, de forma descontraída, sobre possibilidades de carreira e compartilhar dicas para quem dá os primeiros passos na trajetória profissional. “Os alunos demonstraram grande curiosidade e vontade de aprender durante as duas visitas e isso é extremamente gratificante”, comenta Ednaldo, que fez o acompanhamento das turmas.

Turma de Luiz Antônio (SP)

Alunos do Formare participam de visita técnica

Turmas de Mogi Guaçu e Luiz Antônio vão à Sumaré para conhecer indústria química

Turma de Mogi Guaçu

Turma de Mogi Guaçu (SP)

Todos os anos, o Instituto International Paper programa um dia na agenda do Formare para reunir as turmas das unidades paulistas de Mogi Guaçu e Luiz Antonio. Em 2017, o encontro ocorreu na cidade de Sumaré (SP), nas dependências da indústria química Buckman. Foi a oportunidade de os jovens expandirem seus horizontes sobre a atuação profissional, ao conhecer outros tipos de processos fabris.

No dia 1º de novembro, os 40 alunos se encontraram para aprender sobre pesquisa, análise e desenvolvimento de produtos sob uma nova perspectiva. A Buckman, além de atender o mercado de papel e celulose, fornece insumos para as indústrias de couro, de biocombustíveis, petróleo e gás, entre outros setores. Na data da visita, os jovens foram recebidos pelos profissionais de diferentes áreas, que explicaram um pouco sobre a empresa e seus produtos.

Turma de Luiz Antônio (SP)

Turma de Luiz Antônio (SP)

A preocupação da indústria com questões relacionadas à segurança e à sustentabilidade chamou a atenção dos alunos pela semelhança que eles encontraram com o trabalho desenvolvido pela International Paper. Na IP, segurança é um valor e isso é ensinado aos jovens desde o começo da capacitação no Projeto Escola Formare.

Durante a formação, as turmas também conhecem as práticas adotadas pela empresa para a redução dos impactos ambientais.

A troca de experiências entre os alunos de diferentes unidades é uma parte importante dos nove meses do Formare. O projeto não só realiza uma imersão no processo produtivo da indústria de papel e celulose, como também prepara esses jovens para os desafios do mercado de trabalho, independentemente do setor para o qual eles venham a trabalhar no futuro.

‘Mire-se no Exemplo’: A troca de experiências transformando a vida de alunos e tutores

TRÊS LAGOS_MAURO

Nos dias 6 de abril em Três Lagoas, 10 em Mogi Guaçu e 26 em Luiz Antonio, iniciaram-se as atividades do “Mire-se no Exemplo”. O programa do Instituto IP vinculado ao projeto Formare, visa à integração de alunos e líderes da empresa. Os profissionais são responsáveis em tutorar um aluno, que participa da iniciativa, durante dez meses por meio de encontros mensais.

Os voluntários do projeto são líderes da IP. Eles dão dicas, conselhos e contam sobre sua trajetória profissional aos tutorados, com o intuito de orientá-los na decisão da sua futura profissão. O projeto estimula os jovens alunos a buscarem respostas para seu futuro profissional e ajudá-los também a superar inseguranças da vida pessoal.

Mauro Borges é Educador Voluntário do Formare de Três Lagoas há sete anos. Em 2015, recebeu uma homenagem dos alunos, com a qual ficou bastante emocionado. “Para mim, foi muito gratificante, embora a minha alegria seja ainda mais especial quando encontro um ex-formare formado e que já se encontra no mercado de trabalho”, diz.

O Formare foi lançado na International Paper em 2010 e o “Mire-se no Exemplo” é um dos programas paralelos mais importantes do projeto. Nos encontros, o tutorado inspira-se em bons exemplos, que ajudam em seu desenvolvimento. Os líderes desempenham um papel social extremamente relevante e também aprendem com os alunos.

Mãos à obra – Durante as dinâmicas das três localidades, a equipe de Responsabilidade Social da International Paper realiza uma apresentação sobre o programa e a importância desses acompanhamentos individualizados na vida dos tutorados. Os alunos também fazem um breve relato de quem são e suas particularidades para os tutores.

Na unidade de Mogi Guaçu, os alunos presenciaram uma situação diferente dos anos anteriores. Neste ano, descobriram que seriam responsáveis pela escolha dos tutores, da qual ficaram bastante surpresos e animados.

Em Três Lagoas, dois Educadores Voluntários foram convidados para participar do projeto e, junto com outros líderes, realizaram a escolha dos tutorados mediante o perfil de cada aluno. Já em Luiz Antônio, a novidade é que de 19 líderes convidados, 42% estão participando do programa pela primeira vez. Um trabalho muito significativo para todos os profissionais da IP.

TRÊS LAGOAS_VIVIANELíderes motivados a engajar jovens – No seu terceiro ano como voluntária, a gerente de RH de Três Lagoas, Viviane Gonçalves, conta que é sempre uma experiência desafiadora e gratificante. “Lidamos com realidades que nos fazem retomar o valor da simplicidade e isso tudo são eles que transparecem para nós”, comenta.

Para a líder, o programa é puro desenvolvimento e todos os tutores são surpreendidos pelos alunos, que estão sempre buscando por mudanças e conquistas. “Como gestora de pessoas, tenho uma responsabilidade em ajudar todos a serem melhores a cada dia e os alunos do Formare são a prova viva de que essa evolução é possível”.

Também voluntário, há seis anos, Péricles Cardoso conta que é um privilégio participar do programa. “Sou um agente de transformação na vida desses alunos. É a sensação de dever cumprido em fazer diferença na vida dos tutorados. Aprendi muito com eles e pude repassar isso na educação da minha filha”, afirma o tutor. O líder ainda acrescenta sobre o ótimo suporte das equipes de Responsabilidade Social e do Instituto. “Junto com os tutores e voluntários, todos trabalham para que os tutorados sejam os próximos agentes de mudança e protagonistas de seus destinos”, completa.

O projeto Escola Fomare já capacitou cerca de 230 alunos nas três unidades. Os encontros dos tutores e tutorados é um reforço no aprendizado e contribuiu no potencial desses jovens, que descobrem infinitas possibilidades para seus futuros.

05-formare1

Educadores Voluntários preparam-se para o Formare

Antes do início do curso, os EVs participaram de treinamento com técnicas e metodologias de ensino para aproveitar ao máximo o horário das aulas

Formare

Nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro, os Educadores Voluntários da edição de 2017 do Projeto Escola Formare IP, nas unidades de Três Lagoas, Luiz Antônio e Mogi Guaçu, passaram por um dia de treinamento prático. Ministrado pela Fundação Iochpe, o curso foi elaborado para instrumentalizar os profissionais da International Paper com técnicas pedagógicas para o trabalho em classe e melhor aproveitamento das aulas, além de trazer dicas de apoio para pesquisa de temas, preparo de conteúdo, propostas de trabalhos e dinâmicas em sala de aula, atribuições extraclasse de cada um dos Educadores Voluntários.

A ideia é fazer com que os EVs possam extrair o seu máximo potencial como educadores e estimular os alunos a fazerem o mesmo, desenvolvendo um pensamento crítico e analítico às mais diversas situações.  O treinamento, que também apresentou um panorama da educação no Brasil, explicou ainda a melhor forma de organizar a agenda de trabalho do profissional IP, conciliando-a com as atividades das aulas.

 Formando jovens para o futuro

 Ao longo de sete anos na International Paper, com a coordenação do Instituto IP, o Projeto Escola Formare IP já capacitou cerca de 350 jovens, preparando-os para o mercado de trabalho. Ao longo de 10 meses, eles participam de diversas aulas e desenvolvem habilidades e competências, com disciplinas que trabalham a comunicação e o relacionamento interpessoal, além de temas específicos relacionados à produção de celulose e papel. Os jovens aprendem a elaborar e a executar projetos, que são apresentados às demais áreas da empresa, e dão suporte à organização e divulgação de eventos do IIP, como as campanhas de voluntariado, entre outras iniciativas.

Ao final da capacitação, os alunos recebem um diploma reconhecido pelo Ministério da Educação e emitido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

 

novo

Formare IP abre inscrições para Educadores Voluntários em 2017

Até o dia 17 de fevereiro, qualquer profissional da IP pode escolher uma disciplina para ministrar aulas para as próximas turmas em Mogi Guaçu, Luiz Antônio e Três Lagoas

BAT5766

As inscrições para o próximo time de Educadores Voluntários da turma 2017 do Projeto Escola Formare já estão abertas. Para participar, basta apenas o pré-requisito do voluntariado: ter vontade.

No ano passado cerca de 150 profissionais se inscreveram para dar aulas aos alunos do projeto nas unidades de papel e celulose, localizadas em Mogi Guaçu (SP), Luiz Antônio (SP) e Três Lagoas (MS).  Este ano, a expectativa é termos ainda mais voluntários no Formare, mostrando o compromisso dos profissionais da IP com a capacitação de jovens.

Vontade de ensinar e de aprender – cada profissional pode escolher até três disciplinas para ministrar aulas, de acordo com seus conhecimentos e área de atuação. Desta forma, eles contribuem para o desenvolvimento de jovens que estão em fase de decisão de carreira. “A experiência de atuar como EV é bastante enriquecedora, pois aprendi a lidar com diferentes opiniões e a ouvir mais. É um treinamento de liderança”, diz Gláuber Sales, educador voluntário em Mogi Guaçu.

Para Wagner Cortez, educador voluntário em Luiz Antônio, participar do Formare também ajudou a achar soluções para o seu dia a dia. “A busca por materiais para preparar as aulas, me mostrou que há muitas semelhanças entre os assuntos trabalhados no curso e o que se discute no dia a dia profissional. Eu não só encontrei soluções, como consegui captar ideias dos alunos para serem implementadas no meu trabalho”, revela.

Em Três Lagoas, a educadora voluntária Bruna Locatelli, vê o Formare como uma via de mão dupla na construção de conhecimento, capaz de transformar quem se propõe a ensinar e quem chega para aprender. “É um trabalho que me ensinou a ser melhor em todos os aspectos. É muito gratificante”, conta.

Início das aulas – o Projeto Escola Formare IP inicia o ano letivo no dia 3 de março. Em 2017, os 50 alunos aprovados seguem o mesmo calendário, com o final do curso previsto para novembro. Nos próximos dez meses, as turmas terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o processo de fabricação de papel e celulose, além de aprender conceitos de comunicação oral e escrita, língua inglesa, sustentabilidade, segurança, entre outros temas.

O intuito é combinar algumas disciplinas teóricas, que ajudarão os alunos na conquista de uma vaga no mercado de trabalho, com a parte prática voltada aos processos industriais. “A ideia é instrumentalizarmos os alunos para que eles consigam participar de futuras entrevistas de emprego, mostrando todo o seu potencial, com um bom currículo e uma boa vivência, por conta das interações que eles têm ao longo do curso”, explica a Gerente de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da IP, Gláucia Faria.

Este ano, mais de 500 candidatos das três regiões participaram do processo seletivo na disputa por uma vaga no Formare IP.

05-formare1

Aprovados no Formare 2017

05-formare

RESULTADO PROCESSO SELETIVO FORMARE – INTERNATIONAL PAPER 2017

Confira abaixo a lista de aprovados no processo seletivo do Formare para unidades da International Paper em Três Lagoas, Luiz Antônio e Mogi Guaçu.

LISTA DE APROVADOS PARA O FORMARE IP 2017

Unidade: Três Lagoas/MS

Aprovado
1 Abner Loureiro Santana
2 Cleisla Martins da Silva
3 Eduardo Borges Lopes
4 Felipe da Silva Campos
5 Felipe Henrique Medeiros de Lima
6 Juliane Ribeiro Teixeira
7 Letícia Vasques Lucena
8 Lincoln Batista Melchior
9 Natálya Moreira da Silva
10 Pâmela Feitosa Dos Santos

 

Unidade: Luiz Antônio/SP

Aprovados de Luiz Antônio
1 Alex Gonçalves dos Santos
2 Állan Gabriel dos Santos Bortolozzo
3 Ana Beatriz Ferreira
4 Caio Vinicius Tavares Costa Claro
5 Celso Aparecido Silva Junior
6 Crisele Aparecida dos Santos Costa
7 Gabriel Ribeiro Junqueira
8 João Vitor Beluti da Silva
9 José Henrique dos Santos Belchior
10 Julia da Silva Souza
11 Juliana Teixeira Pimenta
12 Karen Maria Garcia
13 Mileny Hatsue Nomura
14 Othon Omar Balthazar
15 Pâmela Priscila Baldissarelli Bibiano
16 Paulo Henrique Oliveira da Silva Santos
17 Pérola Nicole Gonçalves
18 Rafaela Gonçalves Duarte
19 Raila da Silva Santos
20 Rita de Cássia Ribeiro

 

Unidade: Mogi Guaçu/SP

Aprovado
1 Alan Henrique de Oliveira Menezes
2 Aline Aparecida Scanavachia
3 Ana Beatriz de Faria
4 Anderson Antonio da Silva
5 Camila Negli Panseri
6 Eduardo Henrique Dos Santos
7 Flavio Scomparin Gomes
8 Giovanna Gabrielly Silva Costa
9 Guilherme Brandão Martins de Sousa
10 Hebert Willam da Rosa
11 Ivana Renata Zavoski
12 Jenifer Kauany de Souza dos Reis
13 Marcos Abreu de Souza
14 Marcos Gabriel dos Santos Carvalho
15 Matheus Guimarães Justino
16 Rafael Luiz de Moura Borges
17 Sarah da Rocha Porfírio
18 Sarah Ribeiro da Silva
19 Stefany Nunes do Amaral
20 Thainá Ferreira de Sousa

 

Documentos que deverão ser providenciados para admissão dos alunos Formare:

Todos os aprovados:

1 foto ¾, recente;

1 cópia do RG;

1 cópia do CPF;

1 cópia da Certidão de Nascimento;

1 cópia de Comprovante de endereço (conta de luz, água ou telefone);

1 cópia do cartão do SUS;

Declaração original de conclusão do Ensino Médio ou declaração de matrícula no 3º ano do Ensino Médio;

Carteira de vacinação original.

Apenas aprovados menores de idade:

1 cópia do RG dos Pais e/ou Responsável;

1 cópia do CPF dos Pais e/ou Responsável;

1 Comprovante de endereço dos Pais e/ou Responsável (apenas se o aluno não residir na mesma casa);

OBS: Os documentos deverão ser entregues na data do exame admissional.

Em breve entraremos em contato para marcar a data do exame médico e entrega dos documentos pessoais. Fique atento e caso tenha alguma dúvida entre em contato com o Coordenador Formare da sua unidade.

TRES LAGOAS
Gabriel Lima
gabriel.lima@ipaper.com
(67) 2105-6124
LUIZ ANTÔNIO
Sabrina Tenello
sabrina.tenello@ipaper.com
(16) 3986-9073/ (16) 99781-7695
MOGI GUAÇU
Tomás Fernandes
tomas.fernandes@ipaper.com
(19) 3861-8955/ (19) 99818-8245

 

prevent
Formare_mg_leandra_iip2

Papo Formare: unindo experiência e juventude em um aprendizado mútuo

Abrir um diálogo leve e descontraído sobre carreira e objetivos profissionais: este é o principal objetivo do Papo Formare, que aproximou os 39 jovens do Projeto Escola Formare IP de executivos da International Paper (IP), nas unidades de Mogi Guaçu e Luiz Antônio, ao longo das quase 70 edições dos encontros que ocorreram 2016. Confira uma retrospectiva dos bate-papos, com algumas das lições e dos ensinamentos transmitidos ao longo do ano.

eidio_frias_solenis_formare2Para começar bem o ano – Em fevereiro, quem abriu o ciclo de conversas com os alunos foi o executivo de Marketing da Solenis, Elídio Frias. Parceiro de longa data do IIP e do Projeto Formare, Elídio compartilhou experiências pessoais e profissionais, mostrando a importância de manter os pés no chão e estabelecer metas realistas. “Sempre procuro mostrar que todos têm potencial, mas é preciso conhecer a si mesmo, pois se você tem medo de ver sangue, tem que reconsiderar a ideia de se tornar médico”, disse ele aos alunos.

 

Formare_mg_leandra_iip2

Estudar sempre – Em março, a presidente do Instituto International Paper (IIP) e diretora Jurídica da IP, Leandra Ferreira Leite, falou aos alunos que para o sucesso na carreira é fundamental estar bem preparado para os desafios do caminho. “Os estudos podem ser um diferencial e isso é muito importante, mas também faço questão de dizer aos alunos que é preciso acreditar em um futuro melhor para alcançar os sonhos. E nunca desistir deles”, ressaltou.

“É muito gratificante poder contribuir para o crescimento desses futuros profissionais”

Experiência que transforma – O gerente-geral da unidade Mogi Guaçu, César Assin, foi um dos tutores da turma de 2016. Há 27 anos na IP, ele contou que, mesmo com toda a experiência como gestor, é possível aprender sempre mais. Também aproveitou para compartilhar sua vivência profissional. “É muito gratificante poder contribuir para o crescimento desses futuros profissionais e ver que a mudança acontece para todos nós (tutores, educadores voluntários e coordenação), além da vontade de vê-los vencer.”

 

eduardo fonseca 0012Sabor da conquista – No segundo semestre, o gerente de Assuntos Corporativos, Eduardo Fonseca, falou aos alunos sobre perseverança e persistência para que as coisas aconteçam.  “Nada vem fácil na vida, mas o prazer das conquistas é enorme, justamente por batalharmos por elas”, disse. Ele reforçou a importância do aprendizado que os alunos constroem na interação uns com os outros e também com os profissionais da IP. Este foi caso do gerente de Operações Industriais, Eurípedes Valadão “ Nesta vida, o que sempre se leva são as experiências”, salientou.

Newton_Scavone

“Conhece-te a ti mesmo” – Assim como Elídio Frias frisou no início do ano aos alunos, o gerente de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente Newton Scavone, retomou a importância do autoconhecimento para as boas escolhas na vida, já na fase final do ciclo de 10 meses do Formare. Durante o encontro com os alunos, ele retomou o clássico aforismo grego atribuído a Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo”, para falar de futuro. “Nós só podemos traçar um plano de reforma íntima, quando nos conhecemos e queremos melhorar”, disse ele.

05-formare1

Formare 2017: Confira os aprovados para entrevista em Luiz Antônio

05-formareRESULTADO DO PROCESSO SELETIVO – LUIZ ANTONIO

APROVADOS PARA ENTREVISTA

 Confira abaixo os candidatos aprovados para a próxima fase do processo seletivo do Formare International Paper – unidade Luiz Antônio/SP

Os candidatos aprovados farão um tour monitorado pelo processo de produção de celulose e na sequência serão submetidos às entrevistas pessoais.

Vestimenta obrigatória para visitar a fábrica:

  • calçado fechado sem salto;
  • camisa/camiseta;
  • calça jeans.

Não é  permitido o uso de sapatos com salto, sapatilhas, chinelos, sandálias de dedo ou tiras, camisetas regata, blusas de alcinha ou transparente, saias, vestidos, shorts ou bermudas.

Os candidatos deverão dirigir-se à entrada da Portaria 1 (Estacionamento) da International Paper.

TURMA 1: Candidatos convocados para participar no dia 02/12 (sexta-feira) às 8h.

1 Alex Gonçalves dos santo
2 Állan Gabriel dos Santos Bortolozzo
3 Allan Kennedy Alves
4 Ana Beatriz Ferreira
5 Ana Carla da Costa
6 Beatriz Ramos Gaspar
7 Caio Vinicius Tavares Costa Claro
8 Carolina Barcellos Coimbra
9 Celso Aparecido Silva Junior
10 Crisele Aparecida dos Santos Costa
11 Daiane Dos Santos Azevedo
12 Daniely Cristina Graciute Araújo
13 Gabriel Ribeiro Junqueira
14 Gabriela Pires Melo da Silva
15 Geani da Silva Dos Santos
16 Isabella Damasceno da Cruz
17 Isabelle Santos Gonçalves
18 Jenifer Cristina Justino Oliveira
19 Jéssica Caroline Balsan
20 Jéssica Mara de Jesus Oliveira
21 João Victor Lima Galiane
22 João Vitor Beluti da Silva
23 José Henrique dos Santos Belchior

 

TURMA 2: Candidatos convocados para participar no dia 02/12 (sexta-feira) às 13h.

1 Jose Mauro Querido Correia
2 Julia da Silva Souza
3 Juliana Teixeira Pimenta
4 Karen Maria Garcia
5 Kenedy da Silva Camargo
6 Letícia Beatriz Moreira
7 Luana Gabriele De Figueiredo
8 Luiz Felipe Souza schimidt
9 Luiz Henrique Gomes Pauferro
10 Marcelo Junior Meira Alves
11 Maria Vitoria Januario
12 Mileny Hatsue Nomura
13 Othon Omar Balthazar
14 Pâmela Priscila Baldissarelli Bibiano
15 Paulo Henrique Oliveira da Silva Santos
16 Pérola Nicole Gonçalves
17 Rafaela Gonçalves Duarte
18 Raila da Silva Santos
19 Rita de Cássia Ribeiro
20 Rodrigo Augusto Moreira
21 Suellen Santana Guedes
22 Verônica Bernardes Souza
23 Vitoria Natalia Ignacio Gonçalves

 A empresa ofertará transporte gratuito aos candidatos, confira o trajeto e os pontos de embarque abaixo:

 SELECIONADOS NO PERÍODO DA MANHÃ

 Trajeto: Santa Rosa de Viterbo – São Simão – Luiz Antônio – Fábrica IP (ônibus Transanti)      

Parada 1 – Santa Rosa de Viterbo:
Local: EE Conde Francisco Matarazzo
Horário de embarque: 6h

Local: EE Salustiano Lemos
Horário de embarque: 6h05

Parada 2 – São Simão
Local: EE Agenor Medeiros
Horário: 6h40

Local: EE Capitão Virgílio Garcia
Horário: 6h55

Parada 3 – Luiz Antônio
Local: Rodoviária Municipal
Horário: 7h15

Trajeto: Guatapará – Fábrica IP (Táxi Coopcar)

Local: EE Gavino Virdes
Horário: 7h20

Local: Ponto de ônibus Mombuca
Horário: 7h30

SELECIONADOS NO PERÍODO DA TARDE

 Trajeto: Santa Rosa de Viterbo – São Simão – Luiz Antônio – Fábrica IP (ônibus Transanti)      

Parada 1 – Santa Rosa de Viterbo:
Local: EE Conde Francisco Matarazzo
Horário de embarque: 11h

Local: EE Salustiano Lemos
Horário de embarque: 11h05

Parada 2 – São Simão
Local: EE Agenor Medeiros
Horário: 11h40

Local: EE Capitão Virgílio Garcia
Horário: 11h55

Parada 3 – Luiz Antônio
Local: Rodoviária Municipal
Horário: 12h15

Trajeto: Guatapará – Fábrica IP (táxi Coopcar)

Local: EE Gavino Virdes
Horário: 12h20

Local: Ponto de ônibus Mombuca
Horário: 12h30

IMG-20161110-WA0050

Alunos do Formare desenvolvem foguete de garrafa PET

IMG-20161118-WA0031O Projeto Escola Formare do Instituto International Paper realizou, de fevereiro a outubro deste ano, atividades multidisciplinares orientadas pelo educador voluntário Joselir Cassuti, que consistia na montagem de um foguete com garrafas PET.

A iniciativa apresentada pelo educador, que trabalha há 22 na International Paper, envolvia todas as disciplinas. Mas foi em suas aulas de Química, que Joselir falou a respeito do projeto para os alunos, dividindo-os em grupos de quatro a cinco integrantes para produzirem o foguete.

O professor propôs o desafio quando entregou duas garrafas PET para os alunos. “Ao receberem o material, ficaram confusos. Mas quando começamos a recortar as garrafas e as peças surgiram, eles ficaram impressionados e empolgados com a ideia”, comenta o educador.

Os alunos desenharam individualmente as peças e depois entenderam mais sobre a base do foguete e suas funções, levando em conta que não poderia ser pesado por causa do voo. “Aprender sobre todo o processo foi fundamental para a estabilidade do objeto”, explica o professor.

Após concluírem o projeto, os alunos tiveram uma semana de apresentação. Uma bancada foi montada em frente à saída do restaurante da IP de Luiz Antônio e ali receberam perguntas dos profissionais da fábrica. “Os alunos foram questionados sobre temas que envolviam Química, segurança e processo de criação do foguete”, afirma Joselir.

Lançamento de Foguete – No dia 18 de novembro, os alunos participaram de uma competição no gramado da fábrica e ficaram muito impressionados com a estrutura montada para a realização da atividade.

Bandeirinhas no chão demarcavam a distância de dez metros para indicar o espaço que os foguetes atingiriam, o que fosse mais longe receberia a maior nota. Houve empate do primeiro lugar entre os foguetes Quimicopet Turbo F6 e Newton nas Estrelas.

Além da prova de lançamento de foguete, a competição incluía a categoria de nome mais criativo. Quatro foguetes concorriam: Blue Bird, Ácmon, Quimicopet Turbo F6 e Newton nas Estrelas, que recebeu o maior número de votos dos profissionais da fábrica.

“Todo esse projeto foi um desafio para os alunos. Eles não realizaram somente a produção do foguete, mas também as apresentações e avaliações. Fiquei impressionado com o empenho que tiveram ao longo do curso. É incrível ver que eles chegam aqui uma estrelinha apagada e no fim saem todos brilhantes”, diz Joselir.

Segundo o professor, os estudantes receberam nota pelo empenho e dedicação demonstrados do início ao fim do trabalho, além de terem ficado surpresos e contentes com o projeto e todas as atividades das quais participaram. A formatura e a colação de grau dos alunos do Formare serão no dia 16 de dezembro, na unidade Luiz Antônio da International Paper.

DSC_0175

Alunos do Formare participam da SIPAT 2016

Estudantes elaboram maquete e mostram como são os processos da IP

DSC_0175

Segurança para a International Paper é um valor. E para reforçar todas as medidas que a empresa faz para tornar todos os ambientes de trabalho mais seguros, a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) da International Paper, contou com uma ajuda extra na Semana Interna de Prevenção aos Acidentes de Trabalho (SIPAT) deste ano: dos alunos do Formare. A turma de Mogi Guaçu participou ativamente do evento, que aconteceu entre os dias 04 e 14 de outubro. Além de acompanharem as palestras, os alunos construíram uma maquete detalhada da unidade, com as diferentes áreas que envolvem o processo de fabricação de papel e celulose.

Além desta atividade, eles fizeram apresentações aos profissionais, colocando em prática todos os ensinamentos das diversas aulas ministradas pelos EVs (educadores voluntários) ao longo da formação profissionalizante, como comunicação oral e escrita e processos de fabricação de papel e celulose, por exemplo.

Em Luiz Antonio, não foi diferente. Os alunos ficaram responsáveis pela apresentação do estande de “Sustentabilidade” aos participantes da SIPAT. De 03 a 11 de outubro, os alunos se organizaram em grupos para fazer o revezamento da apresentação do stand, que buscou informar os funcionários sobre as principais ações de sustentabilidade da IP e tirar dúvidas sobre o Relatório GRI.

Com a ajuda de EVs, cipeiros, familiares, colaboradores da IP e provedores de serviços, os alunos idealizaram e construíram três maquetes representando o tripé de sustentabilidade corporativa (financeiro, social e ambiental) e a sua relação com as metas da companhia para o ano de 2020. Na maquete “Financeiro” os alunos fizeram a representação das metas de eficiência energética e eficiência de fibras; na maquete “Social” os tópicos foram os programas de segurança e as ações do Instituto IP junto às comunidades vizinhas; com relação ao “Meio Ambiente” os alunos apresentaram as metas de reciclagem de aparas e melhoria da qualidade da água.

Ao final das exposições os participantes eram convidados a fazer uma recapitulação da explicação e testar seus conhecimentos no game de sustentabilidade.

05-formare1

IIP abre inscrições para o Formare 2017

05-formareDe 11/10 a 04/11 estarão abertas as inscrições para o processo seletivo do FORMARE International Paper nas regiões de Mogi Guaçu, Luiz Antônio e Três Lagoas. Pela primeira vez, o processo seletivo das três unidades da IP será integrado e com várias novidades.

O curso de iniciação profissional é um complemento ao ensino regular, sendo as aulas ministradas de segunda a sexta-feira, durante o dia, nas fábricas da International Paper. No total, serão disponibilizadas 50 vagas (20 vagas para as unidades de celulose e papel de Luiz Antônio e Mogi Guaçu/SP e 10 para a unidade de papel em Três Lagoas/MS)

FORMARE: Como funciona

Lançado na International Paper em 2010, o Projeto Escola Formare, desenvolvido pela Fundação Iochpe, oferece cursos de educação profissional para jovens de famílias de baixa renda, com certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e emitido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Os professores são profissionais da International Paper que, pela troca de experiências, ajudam a capacitar os alunos e prepará-los para os desafios de conseguir o primeiro emprego.

Para entender melhor, assista ao vídeo.

Confira abaixo, os requisitos dos candidatos e o dia da prova para cada unidade:

TRÊS LAGOAS/MS – NOVO LOCAL 

  • Jovens nascidos entre 01/01/1999 e 31/12/2000;
  • Cursando o 2º ou 3º ano do Ensino Médio na rede pública de ensino em 2016;
  • Com renda familiar média de um salário mínimo para cada pessoa da família;
  • Não ser irmã(o), filha(o), enteada(o), neta(o) ou dependente direto de profissional IP;
  • Residir na cidade de Três Lagoas.

 Prova: Dia 10/11 às 13h30 no COLÉGIO OBJETIVO (UNITRÊS) (Rua Urias Ribeiro, nº 2327 – Alto da Boa Vista – Três Lagoas/MS).

MOGI GUAÇU/SP

  • Jovens nascidos entre 01/01/1998 e 31/12/1999;
  • Cursando o 3º ano do Ensino Médio na rede pública de ensino em 2016;
  • Com renda familiar média de um salário mínimo para cada pessoa da família;
  • Não ser irmã(o), filha(o), enteada(o), neta(o) ou dependente direto de profissional IP;
  • Residir na cidade de Mogi Guaçu.

Prova: Dia 10/11 às 13h30 nas Faculdades Integradas Maria Imaculada (Rua Paula Bueno, 240 – Centro – Mogi Guaçu/SP).

LUIZ ANTÔNIO/SP

  • Jovens nascidos entre 01/01/1998 e 31/12/1999;
  • Cursando o 3º ano do Ensino Médio na rede pública de ensino em 2016;
  • Com renda familiar média de um salário mínimo para cada pessoa da família;
  • Não ser irmã(o), filha(o), enteada(o), neta(o) ou dependente direto de profissional IP;
  • Residir nas cidades de Guatapará, Luiz Antônio, São Simão ou Santa Rosa de Viterbo.

Prova em Guatapará: Dia 10/11 às 08h30 na EE “Jornalista Gavino Virdes” (Rua Valdemar Stoque, 258 – Jd. Alvorada)

Prova em Luiz Antônio: Dia 10/11 às 13h30 na EE “Cel. Arthur Pires” (Rua Nilo Peçanha, 132 – Nova Guatapará)

Prova em São Simão: Dia 10/11 às 19h30 na EE “Prof. Agenor Medeiros” (Rua José Silveira, 954 – Bento Quirino)

Prova em Santa Rosa de Viterbo: Dia 11/11 às 13h30 na EE “Conde Francisco Matarazzo” (Rua Sete de Setembro, 250 – Centro)

O conteúdo das provas serão língua portuguesa, matemática e uma redação. Os candidatos deverão apresentar-se com 15 minutos de antecedência portando documento com foto (RG ou CNH); lápis; borracha e caneta azul ou preta. Não é permitido uso de celular ou calculadora.

No total, o processo seletivo do Formare ocorre em 5 fases

  • Inscrições online;
  • Prova;
  • Dinâmica de grupo;
  • Entrevista pessoal e tour na fábrica da International Paper;
  • Visita domiciliar.

O processo seletivo começa com as inscrições em outubro e seguem fases eliminatórias até o início do mês de dezembro, quando será divulgado a lista dos candidatos aprovados. O início das aulas está previsto para março de 2017.

Ficou interessado? Clique AQUI para fazer a sua inscrição.

 

Newton_Scavone

Papo-Formare une filosofia e cultura pop para falar de escolhas

Newton_Scavone

O famoso aforismo grego atribuído ao filósofo Sócrates na Grécia Antiga, “Conhece-te a ti mesmo”, serviu de base para o bate-papo do Gerente de Segurança da IP, Newton Scavone, com os alunos do Projeto Escola Formare, na unidade Luiz Antônio no dia 28 de agosto. Mais do que retomar uma frase clássica, o profissional mostrou como ela se mantém atual e pode ser uma lição de vida, uma vez que o autoconhecimento é uma busca constante do ser humano e essa consciência é essencial para o amadurecimento. “Nós só podemos traçar um plano de reforma íntima, quando nos conhecemos e queremos melhorar”, disse ele no encontro.

Aos 63 anos de idade, Scavone levou aos adolescentes toda a sua experiência de vida, rememorando sua trajetória profissional e o início na empresa, há quase 35 anos. Participante ativo das atividades do Formare, desde o início do Projeto em Luiz Antonio, o Gerente de Segurança falou sobre os valores pessoais e orientou para que os alunos façam boas escolhas no futuro.  “Elas acontecem quando plantamos e a colheita é obrigatória em qualquer situação”, ressaltou.

Perdas e ganhos – Scavone teve que lidar com a perda desde muito cedo. Aos oito anos de idade, seu pai faleceu, fazendo com que ele e os seus dois irmãos, à época com 9 anos e com seis meses de idade buscassem outras referências ao longo da vida, que se encarregou de mostrar caminhos, a partir de muito esforço, dedicação e da consciência de que o cumprimento dos deveres gera resultados e abre portas. “Sempre tive pessoas com carreiras já consolidadas que me inspiraram a seguir nos meus ideais. Eu acredito no exemplo a ser seguido. ”

E foi por meio destas referências e da busca por se aprimorar constantemente, que muitas oportunidades surgiram, o que também pode acontecer com cada um dos alunos do Formare, quando utilizarem todo o seu potencial na carreira que escolherem.  “Eles precisam desejar e vibrar para que as coisas aconteçam, a grande questão não é o que eles estão tendo agora no Formare, mas o que vão fazer com todo esse aprendizado no futuro e isso é algo que converso muito com meu tutorado, também”, disse.

Da filosofia à cultura pop – Além de levar a referência de Sócrates para a conversa, Scavone conectou o passado e o presente com uma passagem da série americana Glee, em que alunos surdos, ao lado do elenco da série, cantam Imagine, de John Lennon, misturando voz e linguagem de sinais. Com esse recurso, ele mostrou que da Grécia Antiga ao clássico dos anos 1970, reinterpretado nos anos 2000, há lições e ensinamentos que perpassam gerações. “Os alunos se emocionaram, um deles me procurou no final dizendo que queria mudar o jeito de ser e este foi o estímulo mais bonito e gratificante que tive”, revelou o profissional, que recomendou ao jovem a seguir sua intuição, algo que “sempre nos traz grandes aprendizados.”

Foto Eurípedes Valadao

Alunos do Formare recebem Gerente de Operações Industriais

Foto Eurípedes ValadaoAos 37 anos de idade, o Gerente de Operações Industriais da unidade Luiz Antônio, Eurípedes Valadão Jr., tem mais da metade de sua vida dedicada à International Paper. São 19 anos de trabalho, o que o torna um expert quando o assunto é a produção de papel e celulose. Nestas quase duas décadas, há pelo menos cinco anos ele se dedica a atividades com os alunos do Formare, compartilhando experiências e orientações. No final de julho, Valadão, como é chamado pelos colegas na IP, participou de mais uma edição do Papo Formare.

Engenheiro de formação, Valadão entrou na IP aos 18 anos, traçando uma trajetória duradoura de crescimento profissional. E foi sobre essa caminhada que ele conversou com os alunos do Formare, que estão em processo de decisão de carreira. “Procurei mostrar a eles, por meio da minha história, alguns caminhos para que eles entendam como funciona a dinâmica da vida profissional”, explica.

DÚVIDAS DE TODOS OS TIPOS - As escolhas pessoais e de carreira são um tema recorrente nos encontros dos executivos com os alunos, que aproveitam a oportunidade para esclarecer suas dúvidas, aproveitando ao máximo os exemplos e as orientações transmitidas com base na vivência de quem já aprendeu muito com os erros e acertos ao longo da vida. “Os estudantes me perguntaram sobre as minhas dificuldades de carreira e as minhas escolhas pessoais. Percebo que eles trazem para a conversa essa dúvida sobre qual caminho devem trilhar para dar um rumo certo para o futuro”.

Ao final da conversa, os executivos que participam do Papo Formare sempre deixam uma mensagem aos alunos para que continuem seus estudos e tenham sucesso em sua jornada. E, com Valadão, não foi diferente. “Não desistam de sonhar, se os seus sonhos atuais estão muito distantes, mude de sonho e readapte para que possam ser buscados aos poucos. Ao alcançar um sonho, busque outro e lembrem-se que desta vida não levamos nada além das experiências”, diz.

eduardo fonseca 0012

Eduardo Fonseca participa do Papo Formare

Gerente de Assuntos Corporativos da IP compartilha sua trajetória profissional com alunos do Formare

eduardo fonseca 0012

Participando pela primeira vez do Papo Formare, série de encontros que o Instituto International Paper (IIP) promove entre os alunos do Formare IP com executivos, o Gerente de Assuntos Corporativos da International Paper, Eduardo Fonseca, compartilhou com os jovens sua diversificada história profissional. “Os alunos estão dando um passo muito importante no caminho deles e a escolha da direção desse caminho cabe a cada um”, destaca. Formado em Direito, Fonseca começou como trainee na Câmara de Comércio, onde aprendeu sobre comércio exterior e trabalhou na área de conteúdo institucional e em relações com governo, área que se tornou sua expertise e o trouxe para a IP há quatro anos e meio.

Ao falar sobre sua carreira, o Gerente de Assuntos Corporativos exemplificou que uma escolha pode ser redirecionada em algum momento de nossa vida profissional, e que não há problema algum nisto. Pelo contrário, é possível apostar em novos rumos independentemente da formação acadêmica e encontrar a realização profissional em uma área completamente diferente da inicialmente planejada. Sobre o encontro com os alunos, o executivo diz ter ficado impressionado com a curiosidade dos alunos, não só em saber sobre as dicas profissionais, mas, especialmente, sobre as decisões pessoais que nortearam suas escolhas de carreira. “A curiosidade deles é encantadora, e a atenção que eles dão a cada resposta mostra que eles realmente refletem sobre o que a gente fala, fazendo paralelos sobre como as situações de vida podiam se repetir”, conta.

Natural em jovens que vivenciam o momento de decisão profissional, o receio de errar, aparece entre as várias perguntas que os alunos fizeram a Fonseca. “Eles me perguntaram muito sobre as escolhas que fiz na minha profissão e quiseram saber o que eu reconsideraria hoje, olhando para trás. ” Para Fonseca, saber aproveitar as oportunidades que aparecem na carreira foi essencial para que ele assumisse o atual cargo, com a reunião das áreas de sustentabilidade e RSC, Comunicação Corporativa e Relações Governamentais. E esta visão de que a vida pode abrir muitas portas, ele também percebeu no encontro que teve com os alunos no dia 28 de junho. “Eles captaram muito bem a importância do programa, e as portas que eles podem abrir se aproveitarem o que vivenciam no dia a dia aqui. ”

Aprendizado – Toda troca de ideias traz algum tipo de aprendizado. Para Fonseca, só o fato de poder dividir sua trajetória com alunos cheios de vontade de aprender já lhe deixa uma lição. “Eu me senti privilegiado de poder compartilhar um pouco da minha história e ver que, de repente, mesmo sem perceber, posso ter feito a diferença na vida de algum deles”, destaca.

E como em todas as edições do Papo Formare, os profissionais procuram passar uma mensagem para os alunos refletirem durante este momento tão importante. Mostrar que é preciso lutar para fazer com que as coisas aconteçam. “Nada vem fácil na vida, mas o prazer das conquistas é enorme, justamente por batalharmos por elas. Se eles aprenderem uns com os outros, e com os convidados que passam por lá, tenho certeza de que terão as melhores condições de escolher a direção certa”, finaliza.

_PDT6718

Três Lagoas forma mais uma turma do Projeto Escola Formare

Em cerimônia cheia de surpresas, alunos discursaram e homenagearam o trabalho dos Educadores Voluntários

foto Formare TL2

Mais um ciclo termina e uma nova etapa se inicia para os recém-formados do Projeto Escola Formare de Três Lagoas. A solenidade de formatura aconteceu no dia 7 de julho, no salão Vieira Festas e contou com a presença dos familiares dos jovens diplomados e também dos profissionais da IP que fizeram parte da formação dos alunos durante os 10 meses de curso, atuando como Educadores Voluntários (EVs) ou Tutores.

Em uma solenidade cheia de surpresas, a paraninfa da noite, escolhida pelos alunos, foi a Assistente Administrativa da IP, Bruna Locatelli (na foto, ao centro de branco). Há cinco anos na empresa, a EV da disciplina de Comunicação Oral e Escrita conta que ficou muito feliz pelas homenagens, revelando que a cerimônia de formatura teve a data alterada para não coincidir com as suas férias. “Eu havia dito em uma das aulas que talvez não estivesse presente na formatura porque estaria de férias. Depois a data mudou, e eu nem desconfiei de nada. Soube no dia, que seria a paraninfa e fiquei sem palavras. Foi uma turma muito especial”, conta.

Mas as surpresas da noite não pararam por aí. A formanda Ana Lívia Ribeiro, de 17 anos, conta que ficou muito emocionada ao descobrir que faria o discurso para as famílias. “Foi muito emocionante. Na hora de receber o diploma, passou um filme na minha cabeça com os flashes destes 10 meses”, diz a técnica em química que se inscreveu no Formare por conta da parte prática oferecida pelo curso e que se prepara para concorrer a uma vaga de jovem aprendiz na IP, assim que houver oportunidade.

Para Augusto Lino dos Santos, 17 anos, formando de Três Lagoas, o Formare mudou a forma como ele vê o mercado de trabalho. “É difícil citar o que foi melhor, mas o curso me deu uma visão de futuro, me mostrou que o importante é não ficar parado e estar sempre preparado”. Para ele, foi muito importante ver sua tutora, Gláucia Faria, Gerente de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da IP, na cerimônia de graduação. “Eu sei que a agenda dela é muito ocupada, mas fiquei muito feliz e surpreso por conseguir vê-la”, afirma.

Ele também ressalta o trabalho da EV Bruna Locatelli. “Os alunos criaram um vínculo muito forte com ela, porque as aulas eram depois do almoço e não era fácil. Mas ela sempre trouxe aulas dinâmicas, que envolviam”, revela Augusto, que pretende agora estudar para o Enem e tentar uma vaga na área de Sistemas da Informação na UFMS.

Para todos os EVs, fica a sensação de missão cumprida e a expectativa para a próxima turma, prevista para o primeiro semestre de 2017. Para os jovens formandos, o começo de uma nova trajetória. Boa sorte a todos!

Turma 2016 - Formare IP Luiz Antônio (SP)

“Papo Formare” aproxima os jovens de profissionais das áreas de Manufatura e Recursos Humanos

Em junho, os alunos conversaram com profissionais de diversas áreas da IP e puderam esclarecer suas dúvidas de carreira em um bate-papo aberto e descontraído.

Turma 2016 - Formare IP Luiz Antônio (SP)

Turma 2016 – Formare IP Luiz Antônio (SP)

Aproximar jovens que estão em um momento de decisão profissional de executivos experientes do mercado. Este é o conceito do “Papo Formare”, iniciativa do Instituto International Paper, que a cada mês reúne os alunos com os tutores do ciclo para que eles tenham a oportunidade de saber um pouco mais sobre as profissões, além das aulas e das visitas promovidas durante o curso.

No mês de junho, os alunos da unidade de Luiz Antonio tiveram a oportunidade de conversar com a Coordenadora de Excelência de Manufatura, Priscila Zahn, que é engenheira química e ingressou na IP pelo programa de Trainees em 2010, em Três Lagoas, e trabalhou na unidade até 2015, onde atuou como EV, antes de ocupar o atual cargo em Luiz Antônio.

Atualmente, Priscila é tutora no Formare e foi a primeira vez que participou de um bate-papo com os alunos da unidade. “Eles tinham muitas dúvidas sobre carreira e me perguntaram como fiz as minhas escolhas profissionais e se eu tinha me arrependido de alguma decisão”, conta ela, que se reuniu com os jovens no dia 6 de junho.

Além de Priscila, o Gerente de Recursos Humanos Thiago Bernabé, dividiu experiências com os alunos. Há cinco anos e meio na IP, Thiago trabalhou nas unidades de Mogi Guaçu, São Paulo, Três Lagoas e passou dez meses na Rússia, trabalhando para a IP em Svetogorsk, cidade que faz fronteira com a Finlândia.

De volta ao Brasil, trabalhou na unidade de Paulínia, antes de chegar em Luiz Antônio, onde está há quatro meses. “Os alunos ficaram muito curiosos para saber como fiz para conciliar a distância da família, uma vez que passei por todos estes lugares e precisei ficar longe da minha esposa”, diz. O bate-papo com os alunos abordou as renúncias que vêm com as escolhas. “Falei para eles que é preciso ter visão de longo prazo, entendendo que nossas escolhas devem ser feitas pensando em um bem maior e que no futuro essas escolhas farão sentido”, relata, explicando as razões de suas mudanças.

Para Priscila, os alunos perguntaram também sobre o programa 5S, que aborda a organização e a limpeza da área de trabalho, tema abordado durante as aulas do Formare. O encontro também falou sobre a dificuldade da escolha. “Eles queriam saber a minha opinião sobre desistir de uma área e trocar de curso na faculdade. Fiz questão de reforçar que eles precisam escolher algo que gostem, porque fazer algo que não gostem os fará infelizes”. Por isso, Priscila tranquilizou os alunos ao dizer que o mais importante é encontrar uma área que os motive e que não há nada de errado em mudar de opinião e trocar de curso. “É importante a gente se encontrar na profissão”, explica.

Thiago conta que ficou bastante surpreso com o interesse dos alunos pela área de Recursos Humanos e por isso, procurou um aluno tutorado que buscasse aprender mais sobre a área, para que pudesse contribuir com sua experiência. “Além de lidar com pessoas, o RH deve ser estratégico e trazer resultados para a companhia. É preciso ter uma visão de negócios para os melhores resultados”, explica ele, que considera muito boa a iniciativa do Papo Formare pelo fato de aproximar a realidade de mercado dos jovens alunos.

IMG_0850

Somar para multiplicar

Nova parceria do IIP fortalece o papel de responsabilidade social da IP junto às comunidades onde atua

IMG_0831

O projeto Formare do Instituto International Paper ganhou um novo parceiro. Desde março, os 50 alunos têm 100% do vale-alimentação custeado pela empresa Solenis Especialidades Químicas, empresa responsável pelo fornecimento de químicos usados no processo produtivo e na estação de tratamento de água da IP.

Com esta novidade, o IIP reforça sua rede de parcerias com empresas envolvidas em projetos de responsabilidade social corporativa (RSC) e que possuem valores alinhados aos princípios organizacionais adotados pela International Paper. “Para nós, é uma grande satisfação termos empresas com os mesmos propósitos atuando em conjunto”, ressalta Sabrina Tenello, Analista de Responsabilidade Social do IIP.

Ser uma empresa com diretrizes de Responsabilidade Social bem definidas é um requisito fundamental para atuar junto ao time do IIP nos 11 projetos que a entidade mantém no país.

A parceria da Solenis com o Projeto Escola Formare não é de agora. Executivos da empresa participam ativamente do “Papo Formare”, uma iniciativa do Instituto International Paper que consiste na aproximação de profissionais experientes do mercado com os jovens alunos do projeto, que estão em processo de definição de carreira para uma troca de experiências. “Acreditamos que além de participar dos encontros com os alunos, podemos fazer muito mais. Gostaríamos de poder envolver mais os nossos colaboradores em atividades do Formare para ajudar o IIP com a quantidade de voluntários e poder divulgar de forma mais ampla o programa na nossa empresa. É um benefício para ambas as partes”, diz Elidio Frias, executivo de Marketing da Solenis.

A consolidação desta mais nova iniciativa reflete não só o resultado de uma história de sucesso e que gera bons frutos, mas revela também como as empresas podem se unir em torno de uma causa comum, gerando benefícios para a comunidade onde estão inseridas ao contribuir com a formação de jovens profissionais. É investir no presente com uma visão de futuro. “Para nós, firmar parcerias que agreguem valor a nossos projetos e contribuam para melhorias é fundamental. Para isso, nossos parceiros precisam seguir as mesmas diretrizes do Instituto, acreditando no seu papel de agente transformador”, diz Gláucia Faria, Coordenadora de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da IP.

Entendendo a Responsabilidade Social Corporativa (RSC)

Responsabilidade Social Corporativa (RSC) é a forma de atuação adotada por empresas que se baseia em uma gestão ética e transparente com todos os públicos com os quais se relaciona, definindo metas que estimulem o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais. Além de trazer benefícios à comunidade, as ações de responsabilidade social também agregam valor ao negócio das empresas junto aos seus públicos de interesse.

Na IP, o Instituto International Paper é o responsável pelas ações de Responsabilidade Social Corporativa, que faz mediação dessas atividades junto às comunidades onde a empresa está presente, com 11 projetos em andamento: “Apicultura Solidária”, “Casa Vhida”, “Cidade do Livro Itinerante”, “Educação Socioambiental (ESA) ”, “Formare”, “Guardiões das Águas”, “Guardiões da Biosfera”, “Guardiões do Verde”, “Guardiões em Ação”, “Natureza e Corpo” e “PEA”. Todos estes projetos têm como pilares a promoção da educação socioambiental de crianças e jovens, além da disseminação de informações sobre o desenvolvimento sustentável.

‘Mire-se no exemplo’: tutores e tutorados aprendendo juntos

As dinâmicas do ‘Mire-se no Exemplo’ acontecem este mês, no dia 19 em Luiz Antônio e 28 em Mogi Guaçu, quando alguns líderes da IP assumem a posição de tutor de um dos alunos do Formare.

Imagine ter a oportunidade de compartilhar a sua experiência de carreira com um jovem que busca respostas para seu futuro profissional. Essa é a missão e a responsabilidade dos gestores convidados a participar do “Mire-se no exemplo”, iniciativa do Instituto International Paper vinculada ao Projeto Escola Formare, que visa a integrar profissionais experientes no mercado com os jovens alunos inscritos no Projeto, mostrando a importância do voluntariado na educação, um dos pilares do IIP.

A cada ano, 20 executivos da unidade de Mogi Guaçu, 20 de Luiz Antonio e 10 de Três Lagoas são convidados a integrar o time de gestores responsáveis por tutorar um aluno do Formare. Eles participam de uma dinâmica com os alunos e têm a oportunidade de conhecê-los um pouco melhor, entendendo suas dúvidas sobre carreira e suas intenções profissionais.

Durante a dinâmica, a equipe do Instituto International Paper faz uma explanação geral sobre o papel dos tutores e a importância deste acompanhamento individualizado. Em seguida, o IIP mostra o carômetro (painel com fotos dos alunos), com uma breve apresentação de cada um deles, apontando aspectos em que o aluno precisa desenvolver e potencialidades a serem exploradas.

O encontro – após a apresentação do IIP é a vez dos alunos encontrarem os executivos e de se apresentarem. “É o momento que eles têm para convencer o tutor das razões pelas quais eles seriam bons tutorados, mostrando seus interesses de carreira”, explica Sabrina Tenello, que coordena os trabalhos de seleção na unidade de Luiz Antonio. Após as apresentações, os alunos se retiram da sala, os líderes deliberam quais alunos irão escolher, para, ao final, enfileirados ombro a ombro, revelarem com a foto do aluno em mãos, quem serão seus tutorados.

O Gerente Geral da unidade de Mogi Guaçu, César Assin participa do ‘Mire-se no Exemplo’, desde 2011, quando a ação foi implantada na Unidade de Luiz Antônio, onde trabalhava na época. Ele conta que em princípio ficou bastante apreensivo em corresponder às expectativas dos alunos. “Eu sabia que eles esperavam algo que pudessem lhes direcionar no futuro profissional e tudo isso me fez pensar sobre como poderia ajudá-los da melhor forma possível”, conta ele, que acredita ser fundamental para o crescimento da dupla, uma relação de empatia entre tutor e tutorado, de maneira a construir confiança para que a troca de conselhos e de experiências possa ser levada por toda a vida.

Para Dorival Almeida, Gerente Geral da unidade de Luiz Antônio, o Formare proporciona uma experiência de aprendizado mútuo, em que o tutor ganha muito mais do que o tutorado. “O desafio é neste trabalho é conseguir transmitir uma mensagem que seja efetiva e duradoura no curto espaço de tempo que temos para conversar”.

O “Mire-se no Exemplo” é um projeto adaptado à realidade da International Paper e a equipe de Responsabilidade Social do Instituto procura, quando possível, conciliar os interesses profissionais dos alunos, com os gestores das respectivas áreas ou de áreas correlatas para que o aluno tenha um contato mais próximo e aprenda um pouco mais sobre a carreira desejada, quando ele já tem algumas opções em mente. “Embora o Formare tenha um formato definido, por ser uma franquia social, conseguimos adaptar o ‘Mire-se no Exemplo’ ao projeto, como forma de aproximar os líderes da empresa do trabalho voluntário e da educação, que fazem parte dos objetivos do Instituto, e do trabalho de Responsabilidade Social”, explica Sabrina.

Para Assin, o Formare tem um papel muito importante na vida destes jovens e isso se deve ao trabalho conjunto dos Educadores Voluntários, da coordenação do Projeto e dos tutores. “Sempre reforço com os alunos a importância da dedicação e da perseverança, para que se consiga os objetivos; falo também que os donos das carreiras são os próprios jovens e, por isso eles precisam acreditar no próprio potencial e, que para vencer, não podem desistir nunca”.

Implantado pelo Instituto International Paper em 2010, o Projeto Escola Formare já capacitou cerca de 230 alunos nas unidades de Mogi Guaçu Luiz Antonio e Três Lagoas. Desde que o projeto faz parte do IIP, o ‘Mire-se no exemplo’ acontece como um reforço do aprendizado. O líder assume o papel de tutor e todos os meses tem um almoço com seu tutorado para alinhamento de ideias e troca de experiências.

Além disso, os gestores participam do “Papo Formare”, encontro periódico realizado entre os gestores e as turmas para falar sobre assuntos relacionados à vida profissional, num espaço pensado para um diálogo aberto, em que os alunos se sintam à vontade para esclarecer suas dúvidas sobre trabalho e carreira. “A prática contínua e a participação das pessoas contribuíram muito para melhorar esse projeto ao longo dos anos. Hoje o ‘Mire-se no exemplo’ está muito bem definido e consolidado dentro do Formare. explica Almeida. Outra oportunidade dos gestores se fazerem presentes é durante as práticas profissionais, já que alguns alunos acabam fazendo prática na mesma área que o seu tutor o que possibilita um acompanhamento do aprendizado mais próximo.

“O ‘Mire-se no exemplo’ foi a maneira que o IIP encontrou de tornar a prática mais próxima dos alunos, por meio do diálogo e da troca de experiências, pois o jovem em momento de escolha profissional, passa por uma série de dilemas e, o trabalho do tutor é mostrar que, sim, eles podem mais, que o caminho não é fácil, mas que não se pode ter medo de desafios”, finaliza Glaucia Faria, Coordenadora de Responsabilidade Social e Sustentabilidade do Instituto International Paper.

 

 

Formare

Alunos do Formare participam de bate-papo sobre carreira

Turma de Três Lagoas recebe o executivo de marketing Elídio Frias para uma troca de ideias
sobre planejamento e carreira

Os alunos do Formare Três Lagoas receberam no dia 3 de fevereiro, quarta-feira, o executivo de marketing da Solenis Especialidades Químicas, Elídio Frias, para uma conversa descontraída sobre trajetória e carreira.

Parceiro do Instituto International Paper, em ações ligadas ao Formare, o executivo teve a oportunidade de compartilhar com os jovens suas experiências profissionais, além de falar um pouco sobre ética, sobre as dificuldades de tomar decisões e a importância de conquistar os sonhos, mas com o pé na realidade.  “Sempre procuro mostrar que todos têm potencial, mas é preciso conhecer a si mesmo e estabelecer metas compatíveis. Se você tem medo de ver sangue, tem que reconsiderar a ideia de se tornar médico”, diz.

O encontro marca o início de uma iniciativa do IIP de promover periodicamente reuniões dos alunos do Formare com profissionais de diferentes áreas para uma troca de experiências sobre trabalho e carreira em um espaço que favoreça o diálogo e tire dúvidas dos estudantes.

Elídio (foto) é químico e construiu sua carreira na área de marketing e vendas em grandes indústrias do setor. É a sexta vez que participa de atividades com os alunos do Formare e cada encontro sempre parece ser o primeiro.  “No início dá um frio na barriga quando começo a conversar com os alunos. Parece que a minha responsabilidade aumenta quando estou na frente deles, depois os temas fluem e a conversa acaba num clima bem agradável”, conta.

Duplo aprendizado

Segundo Elídio, cada eeidio_frias_solenis_formarencontro com os alunos do Formare traz diferentes desafios e é preciso estar preparado para dar respostas inteligentes e atuais. “Essa dinâmica tem me ensinado muito sobre as dúvidas e os hábitos desta geração e eu aprendi que que devemos nos esforçar cada vez mais para contribuir de alguma forma com a educação dos nossos jovens.”

Outro assunto debatido com os alunos foi a importância de ter boas referências na vida, pessoas que são fontes de inspiração.  “Sempre mostro nas apresentações exemplos de profissionais que são símbolo de sucesso. Entre as imagens de pessoas famosas, como Pelé e Madonna intercalo uma foto do gerente da fábrica. Desta vez, foi o Amaury Malia, Gerente Geral da Fábrica de Três Lagoas.  Os alunos percebem que podemos ser referência dentro do nosso universo de atuação e é muito legal ver a reação deles”, conta Elídio, que sempre alerta os alunos para os cuidados com carreiras curtas, além da importância do “ser”, em detrimento do “ter”.

Autores da própria história

O diálogo entre o executivo e os jovens do Formare trouxe uma troca de ideias interessante entre as duas gerações e um ensinamento válido para muitos outros alunos e profissionais que passarem pelo projeto no futuro. “É nossa obrigação passar para esses jovens aquilo que sabemos, as superações de nossas dificuldades e incentivá-los a fazer o mesmo. É mostrar que eles são os autores das próprias histórias e têm potencial para escrever belas narrativas.”

 

635876799318057060

O importante trabalho dos Educadores Voluntários no Projeto Formare

Adequar as aulas no projeto Formare com a rotina de trabalho faz parte da vida dos Educadores Voluntários (EV’s), profissionais de diferentes áreas que se dedicam a capacitar jovens e adolescentes por meio do projeto. Para que o resultado dê certo, os Educadores têm que organizar a agenda de forma que as aulas e as atividades do trabalho não conflitem entre si. “Separo os dias de aula já com os horários firmados na agenda do meu gerente. Busco realizar o conteúdo prévio no início do curso sobre o que ministrar em cada módulo. Isso torna rápido o preparo das aulas”, explica Bruna Locatelli Fernandes, EV e Assistente Administrativa na fábrica de Três Lagoas/ MS. Segundo a profissional, cada aula demanda de 30 a 40 minutos do seu dia.

Assim como Bruna, Joselir Cassuci, Técnico de Processo na IP de Luiz Antônio/ SP, tenta administrar sua agenda para que as atividades do dia a dia e o seu trabalho como educador voluntário possam ser cumpridos com sucesso. “Caso o horário de aula coincida com algum compromisso prioritário, procuro trocar o período com outra disciplina, pois não gosto de atrasar o conteúdo programático”, completa.  Para o Analista de Controles Internos da unidade de Mogi Guaçu/ SP, Jairo Lima, “compromisso é compromisso”, por isso ele procura organizar sua agenda antecipadamente para fugir de imprevistos.

O preparo prévio das aulas é fundamental para que os alunos recebam o conteúdo de forma prática e pertinente. Além de utilizar o material de apoio do Formare e livros didáticos, os EV’s buscam materiais de apoio na internet e no meio empresarial. “Procuro sempre temas que irão auxiliar os alunos por toda a vida e em qualquer profissão que optarem”, continua Joselir, EV desde a primeira turma da unidade de Luiz Antônio.

Outro fator essencial no desenvolvimento do conteúdo programático é a avaliação dos alunos. “É primordial o feedback deles. Sempre pergunto se estão conseguindo assimilar o assunto, caso contrário, preparo a mesma aula de forma mais didática, até que todos consigam absorver. Isso indica o quanto a matéria está ou não sendo proveitosa”, destaca Bruna, EV há quase dois anos.

Além de carregar a responsabilidade de auxiliar na capacitação de jovens e adolescentes, os EVs aprendem a enxergar as relações sociais de uma forma diferente, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

“Nesses cinco anos de Formare, conheci muitas histórias de vida. Com algumas me alegrei, com outras me entristeci, mas com todas aprendi o quanto é importante praticar o amor ao próximo. É gratificante contribuir com o crescimento desses jovens para uma nova oportunidade de vida. O ato de ensinar com empenho, respeito e dedicação restaura e transforma vidas”, conta Joselir, homenageado três vezes pelos alunos formados. “Eu me sinto honrado ao ver o reconhecimento e os frutos do meu trabalho. É a confirmação de dever cumprido e uma motivação para continuar”, finaliza.

O impacto do Formare na vida dos alunos é grande, mas tem um papel fundamental também na vida de quem se dedica a compartilhar seus ensinamentos. “Aprendi a ser um ser humano melhor em todos os aspectos. Não sabemos o quanto temos a agregar aos outros com o nosso conhecimento. Todos deveriam educar…. Não há nada mais gratificante quanto receber um obrigado apenas por repassar algo que você aprendeu. Com certeza o Formare transformou não só a eles, mas a mim também”, completa Bruna.  “Com os alunos, eu aprendo a aprender e ganho novas experiências ao ver as coisas por uma outra perspectiva”, conta Jairo, que já deu aulas de informática, física e fundamentação numérica.

Faça parte do time de voluntários do projeto Formare você também! Seja um Educador Voluntário na sua unidade, aprenda ensinando e ajude a transformar a história desses jovens e a sua também.

 

Inscrições abertas de 29/01 a 19/02.

 Luiz Antônio:

Sabrina Tenello – sabrina.tenello@ipaper.com ou 39073
Andreza Camacho – andreza.camacho@ipaper.com ou 39076

Mogi Guaçu

Tomás Fernandes – tomas.fernandes@ipaper.com ou 38955

 

 

 

 

 

 

 

FORMARE_foto

IIP abre as inscrições para o FORMARE

Começam nesta segunda-feira, 19 de outubro, as inscrições para o FORMARE das regiões de Mogi Guaçu e Luiz Antônio, projeto que completa cinco anos de muito sucesso aos cuidados do Instituto International Paper. O curso de capacitação já formou 174 jovens, com o diploma de Assistente de Produção da Indústria de Processo.

Podem participar do processo seletivo jovens que em 2015 estiverem cursando o 2º ou o 3º ano do Ensino Médio em escolas públicas. O curso de iniciação profissional é um complemento ao ensino regular, sendo as aulas ministradas de segunda a sexta-feira durante o dia nas fábricas da International Paper. Serão disponibilizadas 20 vagas para cada unidade (Mogi Guaçu e Luiz Antônio).

“Acreditamos que com esse projeto nós possamos colaborar com a comunidade que atuamos, capacitando os adolescentes para o mercado de trabalho”, afirma Gláucia Faria, Coordenadora de Responsabilidade Social da International Paper. As aulas do programa são ministradas voluntariamente por profissionais da IP, conhecidos como educadores voluntários, que fazem o intenso trabalho de incentivo à continuidade dos estudos e a busca pelo primeiro emprego aos alunos, fato que auxiliou na inexistência de abandono do curso nesses anos de projeto.

Na matéria “Educadores Voluntários do FORMARE falam sobre suas experiências”, divulgada pelo blog Instituto International Paper, em março de 2015, Alessandro Nogueira, técnico de programação na unidade de Luiz Antônio, contou sobre sua experiência: “os 40 minutos que eu tiro para dar aula para eles [os alunos] eu vejo que faz a diferença. Faz com que eu me sinta bem por saber que estou contribuindo para essas pessoas, disse.

Dos jovens formados nas duas unidades, 24% foram admitidos pela própria International Paper e 43% por outras empresas da região. Os outros alunos continuaram os estudos, ingressando em universidades ou cursos técnicos. Os dados refletem a boa receptividade do mercado de trabalho com formandos do FORMARE, jovens de baixa renda, moradores das comunidades de Mogi Guaçu, Luiz Antônio, Guatapará, São Simão e Santa Rosa de Viterbo.

Foi o caso de Kahena Machado, de 21 anos, formada pelo FORMARE, na unidade de Mogi Guaçu, em 2012. Atualmente, ela trabalha como Ajudante do Tratamento de Água e Efluentes da International Paper e também é professora voluntária do projeto. A ex-aluna acredita que o curso abriu caminhos profissionais e ajudou muito na escolha da área de atuação. “O curso foi uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida, porque consegui dar o passo inicial na minha carreira”, ressalta.

Kahena é uma das alunas de sucesso do projeto que, além de ter conquistado uma vaga de emprego na empresa que queria, continua com sonhos de crescer ainda mais na profissão. Depois de ingressar como profissional na International Paper, decidiu cursar técnico em química e pretende cursar a faculdade de biologia. “No FORMARE, a aula que mais me marcou foi a que eu tive com o meu atual chefe, a parte ambiental, água, efluentes e geração de energia. Essa matéria foi a que teve mais influência para mim. Eu decidi que era aquilo que eu queria para a minha vida”, declara.

A ex-aluna acredita que o projeto a ajudou a ampliar a sua visão de mercado, carreira e possibilidades de trabalho. Desde 2013, ela é uma das profissionais da IP voluntárias do projeto. No final deste ano, ministrará a matéria da mesma área em que atua, o tratamento de água e afluentes e a geração de energia. “Eu falo para meus alunos: abracem a oportunidade e vejam o FORMARE como seu futuro, ampliem seus sonhos, assim como eu fiz!”, enfatiza Kahena.

FORMARE: Como funciona

O Instituto International Paper disponibiliza 20 vagas por unidade para jovens ingressantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas, moradores das comunidades atendidas pelo IIP. Por ano, há cerca de 100 candidatos por região.

Lançado na International Paper em 2010, o Projeto Escola Formare, desenvolvido pela Fundação Iochpe (franquia social), oferece cursos de educação profissional para jovens de famílias de baixa renda, com certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e emitido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Os professores são funcionários da International Paper que se voluntariam para as vagas e ajudam a formar os alunos em “Assistentes de Produção da Indústria de Processo”.

Neste ano, os candidatos terão até o dia 6 de novembro para se inscreverem pela internet. Será aplicada uma prova em cada unidade, sendo: Mogi Guaçu, dia 13 de novembro, às 13h, no Colégio São Francisco; Guatapará, dia 12 de novembro, às 8h30, na E.E. “Jornalista Gavino Virdes”; Luiz Antônio, dia 12 de novembro, às 13h30, na E.E. “Coronel Arthur Pires”; São Simão, dia 12 de novembro, às 19h, na E.E. “Prof. Agenor Medeiros”; e Santa Rosa de Viterbo, dia 13 de novembro, às 13h30, na E.E. “Conde Francisco Matarazzo”.

Em seguida, há um filtro que define quem passa para a dinâmica, avaliando os pré-requisitos de renda, moradia e nota da prova. Por fim, uma visita domiciliar. Os aprovados para o projeto serão notificados até a primeira quinzena de dezembro.

Clique AQUI para fazer a sua inscrição.

Mogi Guaçu

MOGI

Luiz Antônio

LuizAntonio

Guatapará

Guatapara

Santa Rosa de Viterbo

SANTAROSA

São Simão

SaoSIMAO