Posts

shutterstock_588007646

Dia da Árvore e Dia do Papeleiro

Ambas as datas são comemoradas em setembro e têm motivos em comum

shutterstock_127683065Em 20 de setembro é celebrado o Dia do Papeleiro. A data foi estabelecida como marco da fundação do Sistema Sepaco de Saúde, em 1956, instituição criada para atender aos profissionais do setor papeleiro e seus dependentes.

Já em 21 de setembro é comemorado o Dia da Árvore. A data, que marca também o início da primavera no Brasil, busca conscientizar a população sobre a importância desse ser vivo para o meio ambiente.

As comemorações deste dia começaram no final do século XIX. Isso porque, em 10 de abril de 1872, o político e jornalista estadunidense Julius Sterling Morton plantou uma grande quantidade de árvores na cidade de Nebraska (EUA). A ocasião ficou conhecida como “Day Arbor” e foi um marco ecológico para a preservação das espécies arbóreas.

Comemorada mundialmente na chegada da primavera, muitos países adequaram a data a partir das características físico-climáticas de suas regiões. Na Polônia, por exemplo, as comemorações acontecem em 10 de outubro; na Tanzânia, em 1º de janeiro.

A indústria e as florestas – O eucalipto é cultivado para ser utilizado pela indústria de papel e celulose, tornando o processo 100% reciclável e biodegradável. Em média, no Brasil, a taxa de reaproveitamento do papel, que pode ser reciclado, é aproximadamente de 60%.

No Instituto International Paper, são executadas diversas iniciativas ambientalmente responsáveis, que protegem a biodiversidade e o meio ambiente. Além de manterem um hectare de terra reservado para a conversação da fauna e da floral regional, auxiliando na preservação da mata nativa, são realizadas ações educativas com crianças e adolescentes.

Em 2016, o Programa Educação Ambiental (PEA) preparou atividades variadas entre estudantes e professores em Mogi Guaçu (SP) e Luiz Antônio (SP), região em que o programa atua.

Uma das ações, que envolveu mais de 3 mil pessoas, consistiu em mostrar os detalhes sobre a fabricação do papel. A intenção foi desmitificar alguns conceitos do processo produtivo e apresentar as outras iniciativas da empresa para a preservação do meio ambiente.  Somente na IP, são produzidas mais de 16 milhões de mudas por ano.

11-pea

Participe do Programa de Educação Ambiental (PEA)

Estão abertas as inscrições para o PEA em Luiz Antônio e Mogi Guaçu para o 2º semestre de 2017.

11-pea

O objetivo do Programa de Educação Ambiental é trabalhar alguns mitos sobre a produção de Papel e Celulose. A capacidade máxima é de 60 alunos por visitação e eles conhecem mais sobre a IP e participam de brincadeiras descontraídas com o intuito de ensiná-los a respeito da fauna e da flora.

No ano passado, as atividades abordaram o processo produtivo e as ações de preservação ambiental, envolvendo um total de 3.161 pessoas.

Nesse conjunto, o PEA visa a conscientizar a comunidade escolar sobre o plantio e a fabricação da celulose e do papel, trazendo uma reflexão sobre a sustentabilidade do processo produtivo. O papel produzido pela IP segue as mais rigorosas normas de certificação ambiental, que exigem o manejo sustentável das florestas plantadas a fim de preservar os hectares de mata ativa.

O programa que iniciou em 1993, busca complementar a educação ambiental dada nas escolas, sendo seu público-alvo professores e alunos dos ensinos Fundamental I e II.

As visitas acontecem semanalmente nas unidades nas seguintes unidades da International Paper:

Unidade Mogi Guaçu

Local: Horto Mogi (Rodovia SP 340, Km 171 – Mogi Guaçu/SP)

Dias da semana: todas as segundas e terças-feiras

Horários: das 8h às 12h ou das 13h às 17h.

Para agendar sua visita entre em contato com Tomás Fernandes ou Maitê Silva.
Telefones:  (19) 3861-8955 e (19) 3861-8311
E-mail: tomas.fernandes@ipaper.com e maite.silva@ipaper.com

 

Unidade Luiz Antônio

Local: Centro de Educação Ambiental (Rodovia SP 255, Km 41.2 – Estrada Ribeirão Preto-Araraquara)

Dias da semana: todas as quartas-feiras

Horários: das 8h às 11h ou das 13h às 16h.

Para agendar sua visita entre em contato com Júlia Valadares ou Sabrina Tenello.
Telefones: (16) 3986-9076 e (16) 3986-9076
E-mail: julia.valadares@ipaper.com e sabrina.tenello@ipaper.com

IMG_4692

PEA beneficia mais de três mil pessoas em 2016

IMG_4698

O Programa Educação Ambiental (PEA), do Instituto International Paper tem muito a comemorar este ano.  As atividades envolveram um total de 3.161 pessoas, entre estudantes da Educação Básica e professores em sete municípios: Luiz Antônio, São Simão, Santa Rosa de Viterbo, Guatapará, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Aguaí e Altinópolis.

Este ano, o IIP trabalhou o PEA em duas formas: itinerante, em que as atividades vão até os estudantes nas escolas localizadas nas regiões onde a IP atua, e fixa, em que as ações acontecem nas dependências da International Paper, em Luiz Antonio e Mogi Guaçu, proporcionando uma vivência diferente aos alunos, que deixam o ambiente escolar para ver mais de perto como funciona uma indústria de papel.

No primeiro semestre, o PEA foi até as escolas. Já no segundo, alunos e professores excursionaram, de ônibus, pelas unidades e participaram das atividades na carreta interativa, que mostra os detalhes sobre a fabricação do papel, desmistificando alguns conceitos do processo produtivo, além de mostrar as ações da empresa para a preservação do meio ambiente.

Com a premissa de educar para transformar, o PEA traz não só informações sobre as florestas plantadas e a origem do papel, mas também aborda questões gerais de preservação ambiental, em um ambiente lúdico e atividades educativas em todos os momentos.

O programa de Educação Ambiental (PEA) é realizado desde 1993 nos municípios da região Luiz Antônio e Mogi Guaçu, tendo mais de 89 mil crianças e jovens nas regiões em que a empresa atua.

IMG_4699

Anuncio das escolas vencedoras - editada

Guardiões das Águas premia escolas em Rio Verde (GO)

Projetos vencedores incluem hortas e captação de água para reuso no ambiente escolar

Anuncio das escolas vencedoras- editada2

Representantes das escolas acompanham anúncio dos vencedores do “Guardiões das Águas”

No dia 22 de agosto, três escolas de Rio Verde (GO) celebraram o recebimento do prêmio “Guardiões das Águas”, iniciativa do Instituto International Paper para reconhecer os melhores projetos relacionados ao uso racional dos recursos hídricos. Este ano, foi a vez do município goiano participar ativamente das ações, envolvendo educadores do Ensino Fundamental. Os autores dos projetos premiados receberam respectivamente R$ 2 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil. E cada escola ficou com R$ 8 mil.

As grandes vencedoras de 2016 foram a EMEF Monte Alegre, com o projeto Água: conscientizar para preservar; em segundo lugar, ficou a EMEFTI Professor Waldyr Emrich Portilho, com Gota D’ Água; e o terceiro lugar foi para a EMEF Professor Francisco Joaquim de Paiva, com Água: joia cristalina. Em comum, essas escolas pretendem construir hortas e investir em sistemas de armazenagem de água para reuso, como cisternas. Um benefício para toda a comunidade, além de trabalhar a conscientização por meio de palestras, boletins informativos, entre outras ações com o foco ações educativas, como a economia de água (veja abaixo).

PRÊMIO SERÁ REVERTIDO EM MELHORIAS – A EMEF Monte Alegre, cujo projeto prevê o reconhecimento de nascentes próximas à escola e o reflorestamento de manancial, investirá parte da verba recebida para a compra de mudas. A EMEFTI Waldyr Emrich Portilho pretende expandir o projeto para fora da escola, incentivando pais e alunos para que pratiquem economia de água doméstica. A instituição também premiará o aluno que economizar mais água com uma bicicleta. A EMEF Professor Joaquim Francisco de Paiva planeja uma série de ações de conscientização dentro da escola. E o resultado irá compor uma exposição ao final do ano letivo.

O anúncio dos vencedores foi feito pela Gerente de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da International Paper, Gláucia Faria, na Secretaria de Educação de Rio Verde. A premiação dos projetos encerra um ciclo de conscientização iniciada no primeiro semestre na cidade, com a exposição Linha d’ Água e com o espetáculo teatral Espaço Mundi. “Cada uma dessas ações buscou envolver a comunidade escolar para refletir sobre a utilização correta da água, tornando alunos e professores multiplicadores de ações mais sustentáveis quanto aos nossos recursos naturais”, declarou Gláucia.

PROJETOS VENCEDORES

ouro1º EMEF Monte Alegre

Projeto: Água: Conscientizar para preservar
Responsável pelo projeto:Aline Bilbio Peres (Coordenadora Pedagógica)
Iniciativas: Reconhecimento de nascentes próximas à escola, reflorestamento de manancial, cavalgada ecológica e construção de cisterna para reaproveitamento de água. Visitas, palestras, teatro para comunidade e horta na escola.
Uso do Prêmio: Construção da cisterna e horta, materiais para campanhas de conscientização  e mudas para reflorestamento.

 

prata2º EMEFTI Professor Waldyr Emrich Portilho

Projeto: Gota D’Água
Responsável pelo projeto: Andrea Cristina Cabral Guimarães(Coordenadora de atividades artísticas e desportivas).
Iniciativas: Passeata, música, boletim informativo, jornalzinho para divulgar as ações do projeto, visitas, palestras, horta na escola e premiação de uma bicicleta para o aluno que que mais economizar água e doação de bombonas para armazenamento de água potável.
Uso do Prêmio: Construção de horta, compra de bicicleta, bombonas para armazenamento de água, e adequação de torneiras e descarga dos banheiros da escola

 

bronze3º EMEF Prof. Francisco Joaquim de Paiva

Projeto: Água Joia Cristalina
Responsável pelo projeto: Neusa Amélia Oliveira Cabral (Professora)
Iniciativas: Construção de cisterna para reaproveitamento de água, construção e manutenção de jardim com pneus, além de atividades trabalhadas na escola para conscientização e encerramento das atividades ao final do ano com a exposição do que foi realizado.
Uso do Prêmio: Construção de horta e cisterna.

 

 

 

 

criança_alimentaçao saudavel

 “Alimentação Saudável” norteia os concursos do ESA

criança_alimentaçao saudavel

A edição de 2016 do ESA (Projeto de Educação Socioambiental) do Instituto International Paper leva para as escolas um tema muito discutido em diversos âmbitos, inclusivo pela Organização das Nações Unidas: a alimentação saudável.

O 41º Concurso de Redação levará os alunos dos últimos anos do Ensino Fundamental (5º e 9º) e os alunos do 3º ano do Ensino Médio a refletirem sobre como a alimentação saudável pode contribuir para um mundo mais sustentável.

Workshops para educadores e alunos

Aos gestores de escolas e professores, o Instituto reserva o 11º Concurso Literário, que traz o mesmo tema para os profissionais, que passaram por workshops para atuarem como multiplicadores dentro e fora da sala de aula, afinal, uma alimentação adequada contribui para a longevidade das pessoas, algo que se aprende em casa, na escola e nos acompanha ao longo da vida.

O conteúdo dos workshops será ministrado aos alunos, que terão subsídios para escrever suas redações, aliando o conhecimento aprendido sobre o uso da norma culta da língua portuguesa à estruturação de ideias e argumentos na forma de texto. Desta forma, o Concurso de Redação do ESA auxilia os estudantes a estruturarem um pensamento crítico e analítico acerca de assuntos que fazem parte do cotidiano.

Alimentação saudável na pauta da ONU

leguminosasAo eleger 2016 como o “Ano Internacional das Leguminosas”, a ONU traz à tona a questão da sustentabilidade alimentar em todo o planeta. Como trazer qualidade de vida e saúde para mais de seis bilhões de pessoas, reduzindo impactos ambientais na produção de alimentos, garantindo refeições de alto valor nutricional e baixo custo?  Este um dos desafios que as Nações Unidas levam aos governos.

“Todos os anos, procuramos temas atuais para levar às escolas, pois entendemos que uma boa educação combina os assuntos já tratados na grade escolar com assuntos que fazem parte do cotidiano. Quando temos um cenário crescente de obesidade no País e a ONU traz a discussão para o âmbito governamental, era essencial trabalharmos esta proposta”, avalia Gláucia Faria, Gerente de Responsabilidade Social da International Paper.

espaçomundi4

‘Espaço Mundi’ une teatro e educação para o uso consciente de água em Rio Verde

Iniciativa faz parte do projeto ‘Guardiões das Águas’ promovido pelo Instituto International Paper e visa ao envolvimento de crianças em práticas de economia dos recursos hídricos

Trabalhar o uso consciente da água desde a infância deve ser uma preocupação constante não só dos profissionais que lidam com educação, mas da sociedade em geral. Ciente de seu papel social e do poder multiplicador das crianças, capazes de ‘reeducar’ os adultos para práticas de educação ambiental, o Instituto International Paper promove o ‘Espaço Mundi’, um espetáculo teatral itinerante, voltado para alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental das Escolas Municipais de Rio Verde – GO.

O ‘Espaço Mundi’ traz, dentro de um teatro inflável em forma de semicírculo, o universo do Dr. Gota, um cientista maluco, muito preocupado com a água no planeta Terra. Se pensarmos que o Planeta tem 2/3 de sua superfície coberta por água, mas apenas 3% é água doce, e que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 7480 milhões de pessoas não têm acesso a água potável,  talvez o Dr. Gota não seja tão maluco assim!

Para a realização do espetáculo, o Instituto International Paper conta com o apoio da Secretaria Municipal da Educação de Rio Verde. O evento é uma das ações que compõe o Projeto ‘Guardiões das Águas’ (GA), iniciativa que premia as melhores iniciativas com relação ao consumo consciente de água, em trabalhos inscritos pelas escolas municipais. Também faz parte do projeto GA a exposição fotográfica “Linha D’Água”, que mostra os registros fotográficos das expedições do Navegador Amyr Klink e que ficou em cartaz no Shopping Buriti até o último dia 04.

“O Guardiões das Águas” é um projeto que acontece ao longo do ano e tem como objetivo sensibilizar a comunidade para a importância do uso consciente da água, por isso, é fundamental o envolvimento das escolas e da Secretaria de Educação para que sejam feitas ações efetivas para que as crianças tenham olhar mais atento às questões ambientais”, explica Glaucia Faria, coordenadora de Sustentabilidade e Responsabilidade Social, do Instituto International Paper.

PARA AS ESCOLAS

As apresentações para as escolas acontecem de 18 a 23 de março no Parque de Exposições (Sindicato Rural) de Rio Verde – Rua 72, nº 345 – Bairro Popular. O evento é gratuito.

PARA FILHOS DE FUNCIONÁRIOS IP

O ‘Espaço Mundi’ terá uma sessão exclusiva para filhos de funcionários da International Paper, no dia 20 de março (domingo), às 10h.

ABERTA AO PÚBLICO

Além das apresentações para grupos escolares, no dia  20 de março (domingo), o ‘Espaço Mundi’ terá duas sessões abertas ao público. A primeira às 15h e a segunda às 19h. A entrada é franca.

Confira o edital para as inscrições no site www.institutoip.com.br.

IMG_9888

Filhos de funcionários passam um dia na IP

Ação envolveu os filhos de profissionais das unidades de Mogi Guaçu e Luiz Antonio. Atividades incluíram palestras e dinâmicas em equipe

Nos dias 20 e 21 de janeiro, o Instituto International Paper promoveu mais uma edição do Programa de Educação ambiental (PEA). Este ano 98 crianças de seis a 10 anos de idade tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre o lugar onde os seus pais trabalham e entender como acontece a fabricação de papel.

O Programa tem como objetivo desmistificar algumas informações sobre a indústria de papel e celulose, mostrando a preocupação da IP com o meio ambiente e as atividades que a empresa realiza em suas florestas plantadas de eucalipto.

Durante o dia que passam na unidade, elas participam de um bate-papo sobre preservação ambiental, assistem a um vídeo sobre as florestas plantadas. Em um segundo momento, passam da teoria à prática e participam de atividades lúdicas em contato com a natureza.

Luiz Antonio

No primeiro dia de evento, 45 crianças foram recebidas na unidade de Luiz Antonio para um dia inteiro de atividades. Após a identificação na portaria, elas participaram de um momento de integração em que puderam se conhecer e entender como funciona uma indústria de papel e celulose. Após as atividades de integração, elas foram para o Centro de Educação Ambiental da IP para um bate-papo com os educadores sobre as florestas plantadas.

Na hora do almoço, as crianças puderam encontrar os seus pais para uma refeição no restaurante da unidade, preparando-se para uma tarde recheada de brincadeiras no bosque.

Em meio à natureza, elas assistiram a uma apresentação de mágica e participaram de jogos de perguntas e respostas e brincaram com um jogo da memória palpável. As crianças também participaram de um tour de ônibus pela unidade. “Por conta das normas de segurança, o passeio foi pela área externa”, conta Douglas Arantes, consultor do projeto.

Mogi Guaçu

 No dia 21 de janeiro, foi a vez da unidade de Mogi Guaçu receber os filhos de profissionais e prestadores de serviços da IP. As 53 crianças foram divididas em duas turmas. A primeira, das 8h às 12h e a segunda das 13h às 17h.

Ambas as turmas puderam acompanhar um bate-papo com os educadores ambientais sobre a preocupação da International Paper em fazer um trabalho sustentável, também assistiram a um vídeo sobre as atividades da empresa para, num segundo momento, interagir com os jogos e brincadeiras sobre meio ambiente e preservação. As atividades foram realizadas no Mini Clube.

Todo o projeto foi desenvolvido pelo Instituto International Paper em parceria com as empresas Biosustentare e Cityvida, que desenvolveram as atividades.