volta
vai
 

Formare

 

Lançado na International Paper em 2010, o Projeto Escola Formare, desenvolvido pela Fundação Iochpe (franquia social), oferece cursos de educação profissional para jovens de famílias de baixa renda, com certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e emitido pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

As aulas do programa são ministradas por profissionais da International Paper, conhecidos como educadores voluntários. O Projeto Formare também conta com a participação de executivos voluntários no “Mire-se no Exemplo”, um programa de tutoria aos alunos.

MOGI GUAÇU
Nesta proposta, além de cumprir uma exigência legal, a empresa permite o acesso de jovens em situação de vulnerabilidade social à cultura corporativa, bem como oferece condições para que possam vir a fazer parte de seu quadro de profissionais. Todos os envolvidos na formação dos jovens desenvolvem competências importantes para o seu crescimento profissional.

UNIDADES: TRÊS LAGOAS E LUIZ ANTÔNIO
Nesta proposta, a empresa exerce sua responsabilidade social ao permitir o acesso de jovens desfavorecidos socialmente à cultura corporativa, bem como oferece condições para que venham a fazer parte de seu quadro de colaboradores profissionais. Além disso, os profissionais envolvidos com a formação dos jovens desenvolvem competências e habilidades importantes para o crescimento deles e da empresa.

Fundação Iochpe, Generali Brasil Seguros, GR, Horizontes Seguros, Solenis especialidades Químicas e Unimed Seguros.

 

O Instituto IP mantém o projeto em duas plantas integradas de produção de papel e celulose da International Paper, localizadas no estado de São Paulo (Mogi Guaçu e Luiz Antônio) e na fábrica de papel em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, sendo a primeira escola desse estado.

 

• Capacitação educacional para jovens;
• Preparação dos adolescentes para o mercado de trabalho e apoio na obtenção do primeiro emprego;
• Colaborar com o desenvolvimento da comunidade local onde atuamos;
• Ser um agente de transformação social.

Estudantes do Ensino Médio da Rede Pública de Ensino com idade entre 16 e 18 anos, residentes nos municípios onde estão instaladas as fábricas da IP e comunidades próximas, que possuam renda familiar mensal média de até um salário mínimo por pessoa.

Mogi Guaçu e Luiz Antônio no estado de São Paulo e Três Lagoas no Mato Grosso do Sul.

9 meses.