Professores e alunos cultivam hortas e aderem ao consumo de alimentos orgânicos em escolas públicas no RS

Ao todo, 8 instituições aderiram ao projeto. A meta é alcançar 19 escolas em 2018

Divulgação: G1

Divulgação: G1

Plantar, cuidar e colher alimentos orgânicos da horta, para consumir durante a refeição escolar e ainda levar para a casa. Essa é a proposta do Projeto Educação & Sustentabilidade em Carazinho, no norte do Rio Grande do Sul, que teve a adesão de oito colégios públicos e chega ao final do seu primeiro ano.

A iniciativa do professor Rodrigo Berté consiste na criação e manutenção de hortas mandalas (circulares e de cultivo variado) em escolas públicas. Para isso, os professores foram capacitados para tratar de temas como educação ambiental nas salas de aula. O objetivo é ensinar os alunos a cuidar melhor do meio ambiente.

O benefício é que os produtos plantados são orgânicos e usados na merenda escolar dos estudantes. Dentro das instituições, foram desenvolvidas unidades de compostagem de resíduos. A ação conta com a parceria da Promotoria Especializada do Meio Ambiente do município, do Centro Universitário Internacional (Uninter) e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

De acordo com o idealizador do projeto, em algumas escolas, os benefícios foram além de uma alimentação mais saudável. O consumo de água e energia elétrica reduziu em 25% ao longo do ano.

Uma missão – Economia de água e energia para um mundo mais sustentável é um compromisso para o Instituto IP. Em 2017, só com o Projeto Guardiões das Águas foi possível reduzir o desperdício hídrico, em escolas na região de Luiz Antônio (SP). As instituições vencedoras do puderam construir cisternas para a captação e o reaproveitamento da água da chuva, gerando economia nas contas.

Mas não para por aí. O Natureza e Corpo, programa que trabalha com o conceito de horta em ambiente escolar, realizou a sua primeira colheita em outubro e beneficiou centros de apoio a pessoas em situação de rua de Três Lagoas (MS). Cerca de sete quilos de verduras foram colhidos e recebidos pela secretária de Assistência Social, Vera Helena, em um evento especial na Escola Joaquim Marques de Souza.

O relatório de sustentabilidade da IP revela as boas práticas da empresa em diferentes indicadores, como: preservação e economia de recursos naturais, segurança do trabalho, gestão de pessoas, ações na comunidade, entre outros. Você pode acessá-lo em http://relatorio.institutoip.com.br/2016/index.html.

Conheça mais detalhes sobre o projeto.

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>