Estação de compostagem é instalada em escola pública no Rio Grande do Sul

compostagem_genericaTrabalhar os conceitos de sustentabilidade no ambiente escolar pode trazer bons resultados. Prova disso, é uma ação que ocorreu em Porto Alegre (RS) e resultou em uma estação integrada de compostagem e um espaço revitalizado em um colégio público na capital gaúcha. A iniciativa faz parte do projeto de extensão Eco Educadores, desenvolvido pelo Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter).

As alunas Natália Nunes Magalhães, 14 anos, e Nathaly Vitória Silva de Souza, 13 anos, participaram das oficinas do projeto e quiseram colocar suas ideias em prática na Escola Estadual de Ensino Fundamental Almirante Álvaro Alberto da Motta e Silva, no bairro de Santa Tereza. Participaram da revitalização, professores, alunos, voluntários e servidores do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU).

Para criar o espaço revitalizado, a comunidade transformou o do teto de uma parada de ônibus em canteiro para as plantas e tocos de árvores foram uteis para a criação de bancos e paletes. Materiais que seriam descartados tiveram utilidade na criação da composteira. O espaço, antes repleto de lixo, recebeu plantas e grafites.

O estímulo para a conscientização do meio ambiente não para por aí. Outras duas escolas também fazem parte do projeto Eco Educadores e alunos entre 10 e 14 anos visitam a UniRitter, para participar de oficinas e workshops sobre educação ambiental e sustentabilidade. As pessoas e instituições que aderem à estação integrada de compostagem, conseguem reduzir em até 80% a disposição no resíduo domiciliar — explica a responsável pela Coordenação de Gestão e Educação Ambiental (CGEA) do DMLU, Patrícia Antunes Russo.

IIP como protagonista – Temas como economia de recursos e questões ambientais são sempre trabalhados pelos programas do Instituto International Paper, cuja missão é fomentar o desenvolvimento educacional e socioambiental com foco em crianças e adolescentes, visando a transformação de vidas.

Entre os projetos, Guardiões das Águas desenvolve campanhas que conscientizam e incentivam o uso racional dos recursos hídricos. O público-alvo são crianças e adolescentes que, por meio das ações, conseguem melhorar práticas do dia a dia e contribuir para a economia de água em casa e na comunidade onde vivem.

Agora, o Natureza e Corpo trabalha a questão da sustentabilidade alimentar, em Três Lagoas no Mato Grosso do Sul. Para isso, as escolas participantes cultivam uma horta comunitária para uma alimentação mais saudável e preventiva.

Ambos os projetos proporcionam a conscientização ambiental na prática, beneficiando o meio ambiente e o planeta Terra.

Confira a matéria na íntegra e saiba mais sobre o projeto.

 

 

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>