Dia do Engenheiro Florestal

Especialistas no manejo sustentável das florestas celebram a profissão em 12 de julho

Renato Meulman Leite da Silva_ Forestry area

No dia 12 de julho é comemorado o “Dia do Engenheiro Florestal”, profissional dedicado à gestão racional e sustentável dos recursos florestais. A data homenageia São João Gualberto, escolhido pelo Papa Pio XIII como Protetor dos Florestais e um dos precursores das leis agrárias. A ele e a seus discípulos é atribuído o lema “conservar e saber usar”, que norteia os trabalhos destes profissionais até os dias de hoje.

Na IP, não poderia ser diferente: são as técnicas de manejo florestal que garantem a qualidade e a sustentabilidade do papel que é produzido pela empresa. Todo o trabalho é focado na redução do desperdício para o bom aproveitamento das florestas plantadas. Para isso, as técnicas de cultivo são essenciais.

“Na IP, temos engenheiros florestais trabalhando nas operações, desde a produção de mudas até a colheita florestal e abastecimento fabril. Também temos engenheiros florestais nas áreas de suporte, como planejamento e inventário, geoprocessamento, fomento e parceria, pesquisa e desenvolvimento”, explica o coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da International Paper, Renato Meulman, que trabalha há sete anos na empresa.

Ele conta que as possibilidades de atuação do engenheiro florestal são múltiplas e não se restringem apenas ao manejo florestal. “Hoje temos engenheiros nas áreas de suprimentos e nas áreas fabris, para produção de celulose.”

Para ser bem-sucedido na profissão – Mas quais as habilidades essenciais que os profissionais precisam desenvolver ao longo da carreira? Para Renato Meulman, é fundamental que o profissional goste do trabalho no campo e entenda como aliar os benefícios que os recursos naturais trazem para as sociedades, com a sustentabilidade do meio ambiente. A utilização destes recursos deve ser inteligente para garantir que não se esgotem na natureza.

“O meu trabalho envolve o desenvolvimento de novas tecnologias tanto para as operações florestais quanto para máquinas e equipamentos. Preciso também garantir que as recomendações técnicas estejam aplicadas de maneira correta para manter a qualidade das operações nas florestas plantadas”, explica.

No Brasil, a profissão de Engenheiro Florestal é relativamente nova e data da década de 1960. Nesses 50 anos, muita coisa mudou e as técnicas de manejo florestal evoluíram muito com as novas  tecnologias que têm contribuído para melhorar as atividades no campo.

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

COMENTE

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Por favor preencha este campo obrigatório.

Por favor preencha este campo obrigatório.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>