Dia das Crianças e o Instituto IP

cidadão sustentável 2

 O Brasil comemora o Dia das Crianças em 12 de outubro. A celebração foi criada no país por meio de uma lei federal, proposta pelo deputado Galdino Filho e oficializada pelo presidente Arthur Bernardes em 1924. Inicialmente, a data designada pelo legislativo não ganhou popularidade.

Na década de 1960, a fábrica de brinquedos Estrela mudou o status dessa data. Para incentivar a venda da boneca “Bebê Robusto”, a empresa criou uma promoção que durou sete dias. Como a ação fez sucesso, a “Semana do Bebê Robusto” se tornou “Semana da Criança” no ano seguinte e, com o aumento das vendas no mês de outubro, todo o comércio aderiu à comemoração.

Celebração e conscientização o ano todo – Com dez anos de atuação, o IIP (Instituto International Paper) entende que a educação de crianças e jovens é uma das formas de transformar a vida das pessoas nas comunidades próximas de suas unidades fabris.  Conheça alguns projetos do Instituto IP que atuam diretamente para o público infantil.

No projeto Guardiões das Águas, ações pedagógicas são criadas para incentivar o uso racional dos recursos hídricos dentro e fora da escola. As iniciativas envolvem professores e alunos do Ensino Fundamental da rede pública de ensino da microrregião da unidade fabril e florestal de Luiz Antônio no Estado de São Paulo.

Com o PEA (Programa de Educação Ambiental), o Instituto desmistifica algumas questões relacionadas à utilização das florestas plantadas, combinando conhecimento e atividades lúdicas.  Idealizado para alunos e professores do Ensino Fundamental, o PEA recebe semanalmente cerca de 300 crianças, de 9 a 12 anos, nas unidades de Mogi Guaçu e Luiz Antônio para tratar de assuntos relevantes para a preservação ambiental.

O Natureza e Corpo desperta para consciência ambiental, dentro do conceito de sustentabilidade alimentar e alimentação saudável. O projeto é coordenado pelo Instituto International Paper no município de Três Lagoas (MS). Desde 2016 as escolas Joaquim Marques de Souza e Parque São Carlos trabalham com o cultivo de verduras e legumes, em hortas coletivas instaladas nas dependências das instituições de ensino.

Já o Cidade do Livro mostrou aos alunos do Ensino Fundamental o mundo mágico da literatura. Durante sete anos, mais de 51 mil crianças foram beneficiadas em nove cidades: Mogi Guaçu (SP), Três Lagoas (MS), Ribeirão Preto (SP), Suzano (SP), Paulínia (SP), Franco da Rocha (SP), Itapeva (SP) e Manaus (AM).

Com o ESA (Educação Socioambiental), a unidade de Mogi Guaçu tem o propósito de colaborar com a formação educacional e socioambiental de crianças e adolescentes. Para isso, são realizados um concurso de redação e também um concurso literário com temas relacionados ao meio ambiente e cidadania.

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>