Concurso de Redação do IIP tem 10 mil inscritos

No dia 1º de outubro, o Clube Mogiano, em Mogi Mirim, foi o palco da 40ª Premiação dos Concursos de Redação e Literário do Projeto Educação Socioambiental, realizado pelo Instituto International Paper (IIP).

A cerimônia reconheceu os três primeiros lugares de cada uma das seis categorias do prêmio. No Concurso de Redação, voltado aos alunos, as categorias foram divididas pelas séries dos participantes: 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3° ano do Ensino Médio. Já no Concurso Literário, que comemorou sua 10ª edição este ano, as categorias foram Conto, Crônica e Poesia.

Conheça os ganhadores:

CONCURSO literário

1º Lugar:

Nome: Daniela Aparecida Lanza
Título: Deus viu que isto era bom
Cidade: Mogi Mirim

2º Lugar:

Nome: Jair Francisco Dias
Título: O melhor solo
Cidade: Mogi Mirim

3º Lugar

Nome: Elaine Cristina Seco
Título: Sala de Reunião
Cidade: Mogi Guaçu

VENCEDORES DO CONCURSO DE REDAÇÃO

 5° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

 1º Lugar:
Nome: Giuliana Maria Vanucci
Escola: EMEB Vereadora Terezinha da Silva Oliveira

 2º Lugar:
Nome: João Pedro
Escola: EMEB Professor Jorge Bertolaso Stella

 3º Lugar
Nome: Renato Mantovani Müller
Escola: COC

 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

 1º Lugar:
Nome: Isabela Bombarda
Escola: EMEB Francisco Piccolomini

2º Lugar:
Nome: Gabriel Chung Ravanini
Escola: Anglo

3º Lugar
Nome: Maria Luiza Bronzatto de Oliveira Santos
Escola: Colégio Delta Nobre


3° ANO DO ENSINO MÉDIO

 1º Lugar:
Nome: Gabriel Leite Ferreira
Escola: Colégio Integrado Anglo de Mogi Guaçu

2º Lugar:
Nome: Sofia Brunheroto Nehmeh
Escola: Educar Instituto Educacional

 3º Lugar
Nome: Vinícius Augusto Zamariolo Setin
Escola: Fundação Educacional Guaçuana (FEG)

Reconhecido pela importância no cenário educacional, o Concurso de Redação teve a participação de aproximadamente 10 mil alunos das redes públicas e particulares das cidades de Mogi Mirim, Mogi Guaçu e Estiva Gerbi.

Os inscritos passaram por três fases eliminatórias:

Fase I – Preparatória: seleção dos textos em sala de aula. Após pesquisas, palestras, aulas expositivas e vídeos, os alunos desenvolveram uma redação, sendo selecionado um representante por sala.

Fase II – Workshops: organizadas pelo IIP, as oficinas de redação foram ministradas pela Doutora em Linguística e professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Silma Ramos Coimbra Mendes, que falou com os alunos sobre estruturação de texto, deu dicas práticas sobre as categorias de texto do concurso o e fez um trabalho de leitura e compreensão. A participação nas oficinas era obrigatória e os alunos que não compareceram foram eliminados.

Fase III – Final: depois das duas primeiras fases eliminatórias, 294 alunos foram selecionados para a última etapa, onde precisaram desenvolver uma redação sobre o tema ‘Solo’, assunto escolhido devido à declaração da ONU, que elegeu 2015 como Ano Internacional dos Solos.

As redações foram julgadas por uma comissão formada por representantes da área de Educação e um membro do Instituto International Paper.

No Concurso Literário, concorreram à premiação cerca de 41 professores, que também escreveram seus textos seguindo o mesmo tema. A banca examinadora foi composta por profissionais da área de Comunicação Social, Letras e Linguística convidados pelo Instituto.

O professor de Português Jair Francisco Dias, que leciona há três anos na Escola Municipal de Ensino Básico Francisco Piccolonini de Mogi Mirim, foi o segundo colocado no Concurso Literário. Este é o segundo ano consecutivo em que ele é premiado. “Além do reconhecimento por ser um dos ganhadores, é gratificante ver o orgulho dos alunos pela nossa conquista”, diz.

E mais do que isso! Para o professor, os alunos se sentem motivados a participar quando veem alguém próximo receber o prêmio. “Sinto que eles ficam mais interessados, questionam sobre como produzir um texto e vão atrás da informação. Este projeto vai além da aprendizagem em sala de aula”, conta Jair. Silma Ramos Coimbra Mendes, responsável pelos Workshops, complementa. “Este concurso gera a valorização da figura do professor e reconhece o papel do aluno, além de colocar em debate um tema importante de responsabilidade social.” E finaliza: “Desde o início senti muita receptividade, envolvimento, comprometimento e entusiasmo por parte dos alunos. Isso nos mostra que o simples desenvolvimento de um texto criará um desdobramento muito maior em relação ao futuro deles.”

banda

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *