Biomassa de Eucalipto: energia limpa na produção de papel

Bianca_Bricio ipUma das preocupações da International Paper é com a redução de impactos ambientais, por isso a empresa trabalha constantemente para a melhoria dos processos industriais, com foco na sustentabilidade e no uso racional dos recursos na fabricação de papel e celulose. Entre as inúmeras iniciativas da empresa está o uso da biomassa de eucalipto na geração de energia para algumas de suas unidades. Quem explica um pouco mais sobre este processo e as aplicações do eucalipto no dia a dia é a Coordenadora de Sustentabilidade da IP, Bianca Brício.

Engenheira química, Bianca está na International Paper desde 2010. Como trainee, passou pelas áreas Florestal e pelo escritório corporativo de São Paulo, antes de ir para a unidade Mogi Guaçu, onde trabalha atualmente. Nesta entrevista, ela detalha o passo a passo da geração de energia pela biomassa e conta também o que é feito com as “sobras” do eucalipto, que são reutilizadas no plantio de novas mudas.

Como é o processo de geração de energia por meio da biomassa de eucalipto?

A biomassa de eucalipto tem sido utilizada como fonte de combustível para as fábricas de papel e celulose no Brasil em diversas unidades. Recentemente, este processo migrou do uso da casca e resíduos de madeira e passou para a queima de troncos inteiros.  A queima da biomassa gera a energia utilizada para aquecer a água, que passa por tubos dentro da própria caldeira. O aquecimento da água gera vapor, que é utilizado para movimentar turbinas, produzindo energia elétrica. As condições da queima da biomassa, assim como a temperatura e a pressão do vapor são controladas para que tenham máxima eficiência. Os gases resultantes da queima também passam por equipamentos de controle ambiental para minimizar possíveis impactos ao meio ambiente.

A energia gerada pela biomassa de eucalipto é capaz de tornar a indústria autossuficiente? O quanto essa energia gerada corresponde ao consumo da indústria?

No caso das unidades da IP, fontes renováveis de energia são responsáveis por aproximadamente metade da energia utilizada.

Todas as unidades da IP, de Papel e Embalagens utilizam a biomassa?

Na verdade, as unidades que utilizam a energia da biomassa de eucalipto são as de Luiz Antônio, Mogi Guaçu e Nova Campina, pois usam madeira como insumo na produção de celulose. Nas unidades em que não temos esse processo integrado, ou seja, não se produz celulose, a energia provém de outras fontes.

Quais as vantagens da utilização da biomassa de eucalipto para a indústria, do ponto de vista dos impactos ambientais?

O eucalipto tem grande potencial para ser usado para geração de energia, pois é um combustível de origem renovável e seu crescimento tem uma velocidade acelerada em regiões de clima tropical, como o Brasil, onde a colheita é feita com idade média de 7 anos. A IP possui aproximadamente 72 mil hectares de cultivo de eucalipto certificado. Vale ressaltar que as áreas de florestas plantadas da International Paper são certificadas pelos selos FSC/PEFC e Cerflor.  Além do cultivo de eucalipto, a IP mantém 26 hectares destinados a conservação da biodiversidade e preservação de florestas nativas.

Além das vantagens competitivas do eucalipto, do ponto de vista florestal, ao utilizar a biomassa como fonte de energia, deixamos de consumir combustíveis fósseis nas fábricas. Esta substituição deixa a matriz energética da unidade mais limpa e reduz as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE).

A biomassa produzida pela IP é utilizada somente pela empresa, ou é comercializada? E a energia elétrica produzida? A indústria absorve ou há a comercialização com concessionárias de energia?

A biomassa produzida pela IP é utilizada apenas para consumo próprio, bem como a energia elétrica. A IP também compra parte da energia elétrica consumida do grid nacional.

Pode-se dizer que do eucalipto tudo se aproveita? O que ele gera, além de madeira, papel, celulose, energia? Há mais algum subproduto que queira mencionar?

São inúmeras as possibilidades de uso do eucalipto, mas os produtos mais comuns são, além da matéria prima para a produção de celulose e da biomassa que gera energia, há a produção de pallets, de carvão vegetal, caixas para embalagem de produtos, móveis e pisos como assoalho e laminados.

No campo, galhos e folhas dos eucaliptos colhidos ficam sobre o solo para sua proteção. Nas fábricas da IP, partes do eucalipto que não podem ser aproveitadas para a obtenção de madeira ou para a geração de energia, como cascas muito impregnadas com terra ou areia, são utilizadas para a produção de composto orgânico, utilizado na adubação das árvores da floresta.

Compostagem:

compostagem

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>