Apicultura Solidária: projeto otimiza uso de florestas e aumenta renda em várias regiões

Gerar renda para apicultores regionais. Foi pensando nisso que foi criado o Apicultura Solidária. O projeto, que desde 2011 incentiva a produção de mel nas florestas de eucalipto da International Paper, das cidades de Luiz Antônio, Mogi Guaçu, Altinópolis e Brotas, todas no Estado de São Paulo, já soma um resultado muito positivo. Mais de 40 toneladas de mel já foram produzidas nestas regiões, favorecendo 24 apicultures de 02 cooperativas parceiras do projeto.

É o caso da Cooperativa dos Apicultores da Região de Ribeirão Preto (COOPERAPIS). Seu presidente, José Antônio Fernandes Monteiro, explica que a parceria com o IIP foi estabelecida desde janeiro de 2012 e confirma o sucesso da iniciativa. “Trabalhar com o Instituto ajudou muito a minha cooperativa. As áreas em que costumávamos trabalhar, se tornaram plantações quase inteiras de cana-de-açúcar. Os eucaliptos foram a salvação para os nossos negócios”, diz. E não foi somente a cooperativa favorecida. Segundo Monteiro, toda a região se beneficiou financeiramente com o Apicultura Solidária.

Monteiro destaca ainda que, apesar de o fator financeiro ser primordial para todos, a meta é estipulada pela própria natureza. “O quanto vamos extrair não depende da vontade dos produtores. É a natureza que indica o volume de extração e, portanto, qual será o nosso rendimento”, ressalta. Em 2013, a produção de mel nas florestas da International Paper, por exemplo, foi de quase 06toneladas. Já em 2014, por conta das chuvas abundantes, os apicultores atingiram uma produção de mais de 40 toneladas. Em 2015, por conta da falta de chuva, a produção voltou a cair.

Produção de mel

Em dezembro, a COOPERAPIS retoma as suas atividades nas plantações de eucalipto e logo deve estabelecer uma previsão para a nova safra de mel.

BENEFÍCIOS – A parceria do Instituto International Paper com as produtoras de mel traz muitos benefícios para todas as comunidades envolvidas. O projeto também oferece oportunidade para as cooperativas venderem o mel para distribuidoras e também dentro das unidades da IP. Foi o que aconteceu em 2014, quando por conta da grande produção, foram montados estandes nas fábricas da empresa para os produtores venderem seu mel. Fora isso, os funcionários da IP ganham sempre um pote de mel em suas cestas de fim de ano.

Este post também está disponível em: Inglês

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *