Acordo de Paris será assinado no próximo dia 22 na sede da ONU

shutterstock_321596360Resultado da COP-21, pacto universal substitui o Protocolo de Kyoto e estabelece a meta de contenção do aquecimento global para 1,5°C

Na próxima sexta-feira, quando se celebra o Dia Mundial da Terra, mais de 60 chefes de Estado e representantes da sociedade civil devem comparecer à Cerimônia de assinatura do Acordo de Paris, documento que substitui o Protocolo de Kyoto e estabelece a meta global de redução da emissão de gases poluentes pelos países, com o objetivo de limitar o aquecimento do planeta em menos de 2°C até 2100. A meta mais ambiciosa propõe o limite de 1,5°C.

A expectativa da ONU é otimista e estima que mais de 130 países assinem o compromisso a partir do 22 de abril, quando o documento fica disponível para assinaturas. Para entrar em vigor, o Acordo de Paris precisa da assinatura de pelo menos 55 países, responsáveis por 55% das emissões de gases de efeito estufa (GEE), ratificando um compromisso global pela melhoria da vida no planeta. Após as assinaturas, o documento começa a vigorar no prazo de 30 dias.

Resultado do COP-21, Conferência das Nações Unidas sobre as mudanças Climáticas, que aconteceu em dezembro de 2015 na capital francesa, o Acordo de Paris chama os países a assumir um compromisso para a redução na emissão de poluentes e para maiores investimentos em fontes renováveis de energia. O Brasil, na ocasião, se comprometeu em reduzir em até 37% as emissões de GEE até 2025 e em 43% até 2030, considerando os indicadores-base de 2005.

Mas para que isso aconteça é necessário conter o desmatamento ilegal e ampliar os investimentos em novas fontes de energia limpa, fazendo declinar a utilização de combustíveis fósseis.

A COP-21 teve alguns desdobramentos no país. Em fevereiro deste ano, a cidade de Fortaleza sediou a II Jornada sobre Cidades e Mudanças Climáticas, que abriu espaço para as discussões iniciadas no COP-21, com foco no papel das cidades nas metas locais para a sustentabilidade e planejamento quanto às mudanças climáticas.

É um grande desafio não só ao Brasil, mas a todos os países, para que tenhamos um mundo mais sustentável e saudável para as futuras gerações.

 

 

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>