top_paginas2

Iniciado em 2008, o projeto oferece por meio de parcerias entre organizações públicas e privadas, formação para a atividade de viveirista para jovens.

Enquanto descobrem o novo ofício, os adolescentes de 14 a 17 anos têm a oportunidade de fazer capacitações profissionais que abordam, desde temas relacionados à sustentabilidade e preservação ambiental, até motivação e ética para o trabalho. O projeto também mostra a vivência prática da produção de mudas arbóreas e frutíferas, que depois de plantadas ajudam a balancear o ecossistema.

Parceiros

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; Prefeitura Municipal de Guatapará.

Todas as mudas produzidas no viveiro são vendidas e convertidas em bolsa auxílio para os próprios adolescentes que podem contribuir com a geração de renda das suas famílias. Além da carga horária escolar obrigatória, os participantes do projeto dedicam mais 3 horas ao dia para o seu desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens.

Objetivos

• Gerar renda por meio da produção e revenda de mudas nativas, exóticas e plantas ornamentais;
• Promover a capacitação teórica e prática de adolescentes para exercer atividade de viveirista;
• Disseminar preceitos éticos e de cidadania;
• Conscientizar os jovens participantes sobre as questões ambientais;

Público Alvo 

Jovens com idade entre 14 e 17 anos, que estejam matriculados e frequentando o Ensino Fundamental ou Médio da rede pública de ensino.

Região de Atuação

Guatapará no estado de São Paulo.

Duração

Anualmente, de janeiro a dezembro.

Saiba mais sobre nossas ações