O Papel das Mães na educação ambiental com os filhos

Depois de comemorar o Dia das Mães, a gente percebe o quão fundamental é o papel de cada uma na educação dos pequenos. É de casa que os hábitos para uma vida mais saudável e responsável são ensinados e absorvidos por toda uma geração. E ensinar as crianças é uma tarefa divertida que pode ser aplicada na rotina de um jeito natural, longe de métodos difíceis de colocar em prática: na verdade, o ideal é quanto mais simples, melhor. Aqui vão algumas dicas para dar os primeiros passos:

 

 

  • Água
    O uso consciente da água é um assunto sério e responsabilidade de todos, por isso, as crianças também podem contribuir para economizar e reaproveitar esse recurso. Capturar a água da chuva, checar torneiras semiabertas ou ficar de olho no relógio durante o banho podem ser momentos simples para os pequenos aprenderem a importância do uso consciente da água.

 

 

  • Lixo
    Nem sempre a lixeira é o melhor destino para objetos descartáveis: além de estimular a criatividade para dar um novo uso a algumas embalagens, essa é uma ótima oportunidade para começar a pensar em substituir os descartáveis por objetos e embalagens que podem ser lavados e utilizados novamente. E para os demais, sempre vale ensinar a separar direitinho o tipo de lixo, para que possam ser reciclados depois.

 

 

  • Energia Elétrica
    Além da economia na conta de energia elétrica, também é uma economia para o planeta. Ficar atento ao gasto de eletricidade é uma forma de contribuir para  o meio ambiente e de estimular as crianças a se sentirem responsáveis: os equipamentos ligados na tomada, ainda que em stand by, consomem energia, além das luzes em cômodos onde não há ninguém presente e nos aparelhos ligados sem uso.

 

Mais comportamentos sustentáveis, mais soluções e mais responsabilidades. Se alguns desses itens já estão no seu dia a dia, não se esqueça de compartilhar com a gente mais ideias para deixar essa lista cada vez mais completa!

 

Este post também está disponível em: Inglês

0 comentários

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *