testeira-quadrinhos2

30 de janeiro é Dia do Quadrinho Nacional

Considerados a porta de entrada de muitas crianças para o universo da leitura, os quadrinhos acompanham leitores por várias gerações. Saiba mais sobre esta data.

testeira-quadrinhos

Maurício de Sousa, Laerte, Ziraldo, Angeli, Glauco e Jaguar.  Esses são alguns dos nomes de artistas brasileiros a serem lembrados em 30 de janeiro, data que celebra a criatividade do quadrinho nacional. A primeira história em quadrinhos brasileira foi publicada em 30 de janeiro de 1869, pelo cartunista de origem italiana Angelo Agostini: “As Aventuras de Nhô-Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte”.  A publicação narra as peripécias de Nhô-Quim, que sai de Minas Gerais em direção ao Rio de Janeiro.

Foi somente em 1984, 115 anos após a primeira história de Nhô-Quim ter sido publicada, que o Dia do Quadrinho Nacional passou a ser celebrado. Ao longo deste período, o Brasil revelou grandes quadrinistas. Artistas que ganharam destaque especial entre as décadas de 50 e 70, com a publicação dos quadrinhos em jornais e revistas, estabelecendo um diálogo com crianças e jovens ou marcando posição em relação à política vigente no País.

A linguagem também ganhou força com o surgimento da internet, que se consolidou como canal para a revelação de cartunistas e gibis independentes. Além disso, eventos como a Comic Con Experience (SP), o Festival Guia dos Quadrinhos (SP) e a Bienal de Quadrinhos de Curitiba (PR) tornaram-se garantia de espaço e de projeção para diferentes gerações de talentosos quadrinistas brasileiros.

Prova de que os quadrinhos são uma linguagem que agrada a todas as idades é um artigo na publicação “Economia Criativa”, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De acordo com o texto divulgado em 2014, estima-se que o Brasil tenha aproximadamente 18 milhões de leitores de quadrinhos, englobando de colecionadores a leitores eventuais dos HQs.

 Incentivo à leitura, uma bandeira do IIP

Os quadrinhos não são sinônimo apenas de entretenimento. Também são uma importante ferramenta para estimular crianças a lerem. Inclusive, o trabalho com HQs em sala de aula é defendido por muitos educadores. Por sua linguagem ágil e capaz de expressar facilmente traços da cultura e comportamento de um povo, os gibis são também apontados como instrumento para a formação do pensamento crítico.

Uma posição adotada oficialmente até mesmo pelo Ministério da Educação (MEC), pois integra os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), que estabelecem diretrizes para os conteúdos utilizados na Educação Básica, que engloba a Educação Infantil e os Ensinos Fundamental e Médio.

Neste caminho, uma das causas abraçadas pelo Instituto International Paper (IIP), por meio dos projetos que apoia, é a educação de crianças e adolescentes com o incentivo à leitura. Exemplo é a “Cidade do Livro”, que já beneficiou mais de 50 mil crianças de dez municípios, entre 2009 e 2016.

 

Formare

Disputa do Formare IP supera dez candidatos por vaga

Ao todo foram 546 inscritos para as 50 vagas oferecidas. Concorrência foi maior em Três Lagoas (MS).

Formare

Desde 2010, jovens de baixa renda que concluíram o Ensino Médio na rede pública da região de Mogi Guaçu e Luiz Antônio (SP) ou de Três Lagoas (MS) podem se inscrever no processo seletivo do Projeto Escola Formare da International Paper. O programa de educação profissional, coordenado pelo Instituto International Paper, chega à sua oitava edição com uma concorrência de vestibular. No total, a relação foi de 10,92 candidatos por vaga.

Neste ano, a localidade mais concorrida foi Três Lagoas (MS). O número de inscritos para uma das dez vagas oferecidas no município sul-mato-grossense foi de 185, gerando a maior relação candidato/vaga, com mais de 18 jovens na disputa por uma mesma colocação.

Mogi Guaçu foi a segunda localidade mais concorrida. Com 215 inscritos e uma oferta de 20 vagas no curso, a relação foi de 10,75 candidatos/vaga. Além do próprio município, Luiz Antônio abre inscrições para moradores de Guatapará, São Simão e Santa Rosa de Viterbo. Nesta unidade, a relação de candidatos por vaga foi de 7,3, com 146 estudantes disputando as 20 vagas oferecidas.

Processo seletivo –  Após se inscreverem no processo seletivo pelo site do IIP, os candidatos partiram para a realização das provas de Língua Portuguesa, Matemática e Redação. Os aprovados, seguiram para a terceira fase, quando participaram de uma dinâmica de grupo,  momento em que foram expostos a situações que possibilitassem aos recrutadores começar a conhecer e identificar o perfil dos candidatos.

Na fase seguinte, os candidatos selecionados participaram de uma entrevista individual e, pela primeira vez, tiveram a oportunidade de fazer um tour pela fábrica na localidade em que disputam a vaga. A última rodada do processo seletivo foi a visita domiciliar realizada pela equipe do IIP com objetivo de conhecer a família do candidato, verificar os requisitos socioeconômicos e confirmar informações prestadas ao longo da seleção.

Agora, os 50 jovens aprovados passam por uma formação profissional com duração de dez meses, em que aprendem sobre a dinâmica do mercado de trabalho e as particularidades do processo de fabricação de papel e celulose. As atividades Projeto Escola Formare são realizadas por educadores voluntários (EVs), profissionais da International Paper que se dedicam a compartilhar conhecimento e reservam um tempo da agenda para a elaboração de aulas para os alunos do programa.

A grade curricular inclui disciplinas da grade curricular comum ao Ensino Médio, como matemática, física, química e inglês; mas o foco principal é na formação profissional, abrangendo disciplinas como comunicação e relacionamento, organização industrial, manutenção eletromecânica, produção de celulose e papel, além das práticas profissionais que visam a atender as demandas práticas de formação dos alunos.

Este ano, as três turmas do Formare IP seguirão o mesmo cronograma e as aulas estão previstas para iniciarem no dia 7 de março. Ao final do curso, além da bagagem de conhecimento, os alunos já saem com um diferencial no currículo: o diploma de formação profissional, emitido pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

shutterstock_87899098

Países emergentes na liderança da energia limpa

Estudo revela que a geração de energia renovável por países em desenvolvimento equivale a capacidade total de energia da Austrália.

shutterstock_87899098

O grupo de 58 países emergentes analisado pelo Climatescope, índice anual de competitividade em energia renovável, que verifica o setor energético na África, América Latina e Caribe, superou em 18% a capacidade de geração de energia limpa demonstrada pelos países ricos.  O estudo, divulgado em dezembro de 2016 pela Blomberg New Energy Finance, considera informações sobre a geração de energia eólica, solar, geotérmica, entre outras fontes renováveis no ano de 2015.

O grupo de países analisados inclui China, Índia, Brasil, Chile, México, Egito e África do Sul. Enquanto as nações em desenvolvimento geraram 69,8 gigawatts de energia limpa no período analisado, o equivalente à capacidade de energética instalada na Austrália, a geração dos países ricos ficou em 59,2 gigawatts.

Atração de Investimentos – Na análise do Climatescope, o país que mais se destacou na capacidade de atração de investimentos para geração de energia renovável foi o Chile, cujos investimentos foram de US$, 1,3 bilhão em 2014 para US$ 3,2 bilhões em 2015.

O Brasil, que perdeu a liderança das edições anteriores do estudo, vem em segundo lugar como principal destino de investimentos. O País recebeu investimentos de US$ 121 bilhões (cerca de R$ 251,3 bi), no período de 2006 a 2015 e US$11 bi (R$ 39, 5 bilhões) somente em 2015.

Os critérios de atratividade consideraram as políticas de investimento em energia limpa em cada país, as condições de mercado e infraestrutura no fornecimento de energia elétrica, as atividades das empresas do setor em cada país e os esforços na redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE).

O estudo destacou ainda o aumento dos investimentos em energia solar nos países analisados e a atuação de start ups financiadas por fundos privados que levam energia renovável a localidades distantes.

 

Fonte: Portal Exame

Logo-Instituto

Iniciativas do Instituto beneficiam mais de 28 mil pessoas em 2016

Logo-Instituto

Transformar a vida das pessoas. Com este objetivo, o Instituto International Paper (IIP) realizou em 2016 uma série de iniciativas para a promoção da educação socioambiental de crianças e adolescentes, impactando mais de 28 mil pessoas por meio dos programas: Projeto Escola Formare, Programa de Educação Ambiental (PEA), Cidade do Livro Itinerante, Educação Socioambiental (ESA), Guardiões das Águas, Guardiões em Ação, Apicultura Solidária e Natureza e Corpo.

Por trás destes projetos, temas como voluntariado, preservação ambiental, educação profissional, incentivo à leitura e alimentação saudável foram levados às comunidades onde a IP atua.

Projeto Escola Formare: em 2016, o Formare completou seis anos na IP05-formare1, totalizando a formação de 350 jovens. Pelo programa, os alunos realizam um curso de formação profissional inicial dentro da própria empresa; os profissionais atuam como educadores voluntários e compartilham seus conhecimentos técnicos e experiências profissionais, possibilitando a esses jovens uma visão mais clara sobre a escolha da futura carreira e a dinâmica do mercado de trabalho. Todos os anos, o Formare IP abre 20 vagas para jovens residentes em Mogi Guaçu (SP), 20 vagas para a região de Luiz Antônio (SP) e 10 vagas para Três Lagoas (MS), cidades em que a International Paper (IP) mantém operações para a produção de papel e celulose.

 

11-peaPrograma de Educação Ambiental (PEA) – O Programa de Educação Ambiental existe desde 1993, com o objetivo de conscientizar alunos e professores da educação básica sobre a importância das florestas plantadas na manutenção dos recursos naturais, colaborando para a preservação da mata nativa. Em 2016, mais de três mil pessoas passaram pelo programa, nas unidades de Luiz Antônio e Mogi Guaçu (SP) e também nos municípios paulistas de São Simão, Santa Rosa de Viterbo, Guatapará, Mogi Mirim, Aguaí e Altinópolis.

 

08-guardioes-das-aguasGuardiões das Águas – O projeto foi a Rio Verde (GO) para reforçar à comunidade a importância da preservação dos recursos hídricos. Dividido em três fases, o projeto aconteceu em março de 2016 e apresentou a exposição Linha D’ Água, com fotos das expedições do navegador Amyr Klink. A mostra ficou em cartaz no Shopping Buriti. Em um segundo momento, alunos do 4º e 5 º ano da rede municipal puderam assistir ao espetáculo teatral Espaço Mundi, no Parque de Exposições de Rio Verde. A ação foi encerrada com um concurso que premiou os melhores projetos para redução do consumo de água, elaborados pelas escolas participantes.

 

01_APICULTURA-baixaApicultura Solidária – O destaque de 2016 no Apicultura Solidária, projeto que aproxima as florestas plantadas da IP de uma cooperativa de produtores de mel, foi a capacitação dos apicultores para o envase do mel produzido na área florestal da IP. Um trabalho que garantiu mais autonomia e conhecimento aos cooperados, que contribuiu para o alcance da produção de 15 toneladas de mel.

 

03-cidade-dolivro

Cidade do Livro Itinerante – Em 2016, o projeto esteve nas cidades de Manaus (AM) e Rio Verde (GO), onde mais de 12 mil crianças puderam rir e aprender com as peripécias da Tracinha, uma traça muito esperta que prefere devorar os livros pela leitura. Com isso, o projeto encerrou um ciclo de sete anos de trabalho, período no qual a Cidade do Livro Itinerante também passou pelas cidades de Mogi Guaçu (SP), Três Lagoas (MS), Ribeirão Preto (SP), Suzano (SP), Paulínia (SP), Franco da Rocha (SP) e Itapeva (SP). Graças ao projeto, mais de 50 mil crianças puderam embarcar nesse mundo mágico da literatura.

 

ESA_logoEducAção Socioambiental (ESA) – Os concursos do ESA já são uma tradição na região de Mogi Guaçu. Realizado há 41 edições, o concurso de redação é voltado para alunos do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e para alunos do 3º ano do Ensino Médio. Aos professores da rede pública, o ESA oferece o concurso literário, que passou da 11ª edição. A cada ano, a proposta é sempre ampliar as discussões de um tema da atualidade na comunidade escolar. Em 2016, o tema escolhido para ambos os concursos foi Alimentação Saudável, seguindo a temática da ONU, que elegeu o período como o Ano Internacional das Leguminosas.

 

10-natureza-corpoNatureza e Corpo - Em 2016, o projeto avançou ao começar a trabalhar com o plantio de verduras e legumes. Nos anos anteriores, era priorizado o cultivo de ervas e temperos. Com o novo foco, somado à temática da alimentação saudável trabalhada no ESA, o IIP levou mais um tema para discussão na comunidade escolar: a sustentabilidade alimentar, que foi trabalhado por professores de diferentes disciplinas. Em 2017, as atividades continuam acompanhando o calendário escolar e os temas relacionados à sustentabilidade, educação e meio ambiente.

 

guardioes-em-acaoGuardiões em Ação – Com o objetivo de possibilitar o trabalho voluntário para os profissionais do escritório de São Paulo, desde de 2012 o projeto Guardiões em Ação marca presença em datas comemorativas levando muita alegria e a interação entre crianças e adolescentes de comunidades carentes da capital paulista e os guardiões (voluntários da IP). Em 2016 os guardiões agiram em duas missões, a primeira foi na Páscoa e a segunda no Natal.

 

05-formare1

Aprovados no Formare 2017

05-formare

RESULTADO PROCESSO SELETIVO FORMARE – INTERNATIONAL PAPER 2017

Confira abaixo a lista de aprovados no processo seletivo do Formare para unidades da International Paper em Três Lagoas, Luiz Antônio e Mogi Guaçu.

LISTA DE APROVADOS PARA O FORMARE IP 2017

Unidade: Três Lagoas/MS

Aprovado
1 Abner Loureiro Santana
2 Cleisla Martins da Silva
3 Eduardo Borges Lopes
4 Felipe da Silva Campos
5 Felipe Henrique Medeiros de Lima
6 Juliane Ribeiro Teixeira
7 Letícia Vasques Lucena
8 Lincoln Batista Melchior
9 Natálya Moreira da Silva
10 Pâmela Feitosa Dos Santos

 

Unidade: Luiz Antônio/SP

Aprovados de Luiz Antônio
1 Alex Gonçalves dos Santos
2 Állan Gabriel dos Santos Bortolozzo
3 Ana Beatriz Ferreira
4 Caio Vinicius Tavares Costa Claro
5 Celso Aparecido Silva Junior
6 Crisele Aparecida dos Santos Costa
7 Gabriel Ribeiro Junqueira
8 João Vitor Beluti da Silva
9 José Henrique dos Santos Belchior
10 Julia da Silva Souza
11 Juliana Teixeira Pimenta
12 Karen Maria Garcia
13 Mileny Hatsue Nomura
14 Othon Omar Balthazar
15 Pâmela Priscila Baldissarelli Bibiano
16 Paulo Henrique Oliveira da Silva Santos
17 Pérola Nicole Gonçalves
18 Rafaela Gonçalves Duarte
19 Raila da Silva Santos
20 Rita de Cássia Ribeiro

 

Unidade: Mogi Guaçu/SP

Aprovado
1 Alan Henrique de Oliveira Menezes
2 Aline Aparecida Scanavachia
3 Ana Beatriz de Faria
4 Anderson Antonio da Silva
5 Camila Negli Panseri
6 Eduardo Henrique Dos Santos
7 Flavio Scomparin Gomes
8 Giovanna Gabrielly Silva Costa
9 Guilherme Brandão Martins de Sousa
10 Hebert Willam da Rosa
11 Ivana Renata Zavoski
12 Jenifer Kauany de Souza dos Reis
13 Marcos Abreu de Souza
14 Marcos Gabriel dos Santos Carvalho
15 Matheus Guimarães Justino
16 Rafael Luiz de Moura Borges
17 Sarah da Rocha Porfírio
18 Sarah Ribeiro da Silva
19 Stefany Nunes do Amaral
20 Thainá Ferreira de Sousa

 

Documentos que deverão ser providenciados para admissão dos alunos Formare:

Todos os aprovados:

1 foto ¾, recente;

1 cópia do RG;

1 cópia do CPF;

1 cópia da Certidão de Nascimento;

1 cópia de Comprovante de endereço (conta de luz, água ou telefone);

1 cópia do cartão do SUS;

Declaração original de conclusão do Ensino Médio ou declaração de matrícula no 3º ano do Ensino Médio;

Carteira de vacinação original.

Apenas aprovados menores de idade:

1 cópia do RG dos Pais e/ou Responsável;

1 cópia do CPF dos Pais e/ou Responsável;

1 Comprovante de endereço dos Pais e/ou Responsável (apenas se o aluno não residir na mesma casa);

OBS: Os documentos deverão ser entregues na data do exame admissional.

Em breve entraremos em contato para marcar a data do exame médico e entrega dos documentos pessoais. Fique atento e caso tenha alguma dúvida entre em contato com o Coordenador Formare da sua unidade.

TRES LAGOAS
Gabriel Lima
gabriel.lima@ipaper.com
(67) 2105-6124
LUIZ ANTÔNIO
Sabrina Tenello
sabrina.tenello@ipaper.com
(16) 3986-9073/ (16) 99781-7695
MOGI GUAÇU
Tomás Fernandes
tomas.fernandes@ipaper.com
(19) 3861-8955/ (19) 99818-8245

 

floresta ip mogi guaçu

Quanto custa a melhoria da qualidade do ar?  

Estudo revela que investimento de R$ 13 por habitante em plantio de árvores é suficiente para melhorar a saúde em áreas urbanas

Trecho da floresta IP em Mogi Guaçu (SP)

Trecho da floresta IP em Mogi Guaçu (SP)

A poluição do ar e o aumento da temperatura global fazem parte dos 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS), instituídos pela Organização da Nações Unidas (ONU). De olho na redução dos impactos ambientais nas próximas décadas, diversas instituições, além da ONU, debatem soluções viáveis para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

É o caso da The Nature Conservancy, que divulgou em novembro de 2016 um estudo que mostra que, com o investimento de US$ 4 por habitante (cerca de R$ 13) no plantio de árvores é possível a redução de até um quarto das partículas suspensas no ar, gerada nos grandes centros urbanos pela queima de combustíveis fósseis.

De acordo com os autores do estudo “Plantando Ar Puro”, a limpeza do ar e manutenção da temperatura trazida pelas árvores trariam grandes benefícios para a saúde das populações nas grandes cidades. Todos os anos, estima-se que morrem mundialmente cerca de três milhões pessoas em decorrência de complicações respiratórias, cardíacas ou derrame, ocasionadas pela inalação de micropartículas de poluentes, que entram na corrente sanguínea.

As árvores, quando corretamente plantadas em áreas estratégicas, funcionam como um filtro, garantindo a limpeza do ar e o conforto térmico. Um sopro de ar fresco, considerando que a temperatura de ambientes arborizados pode ser até 2°C mais baixa, sem falar que as árvores também contribuem para a manutenção da umidade do ar.

Nas áreas florestais da International Paper, por exemplo, são mais de 102 mil hectares de terras plantadas, sendo 70% destinado à plantação de eucalipto e 25% à conservação de vegetação nativa. O cultivo de eucalipto da IP captura cerca de 6 toneladas de CO² a cada tonelada de papel produzido, deixando o ar mais limpo para a comunidade e reforçando nosso compromisso com o planeta e com as futuras gerações.

Formatura MG_2016

Emoção marca formatura dos alunos do Projeto Escola Formare 2016

Formatura LAN_2016

Em clima de despedida, mas com um gosto de “quero mais”, alunos encerram ciclo de dez meses com diploma nas mãos e maturidade para os próximos desafios

Dezembro foi um mês de muita emoção e expectativa para os alunos do Projeto Escola Formare IP, coordenado pelo Instituto International Paper (IIP). Após 09 meses de muito aprendizado e troca de experiências, os alunos de Mogi Guaçu e Luiz Antônio oficialmente encerraram o curso e conseguiram a certificação no curso profissionalizante de Assistente de Produção da Indústria de Processos. Mas essa conquista não seria possível sem toda a dedicação dos Educadores Voluntários (EVs), que dedicaram parte de sua agenda para ensinar o que sabem e transmitir um pouco de suas experiências profissionais.

Formatura MG_2016Mogi Guaçu – A formatura dos alunos de Mogi Guaçu aconteceu no dia 15 de dezembro, no Espaço Gênesis, no Jardim Parque Real, em Mogi Guaçu (SP). Emocionados, os alunos homenagearam os EVs, Gláuber Correa Sales, engenheiro trainee da área Industrial, responsável pela disciplina de Fundamentação Numérica, e José Carlos Alexandre Barbosa, que ministrou a disciplina de Medição e Desenho Mecânico.

Ao longo do curso, os profissionais acompanharam de perto o desenvolvimento dos alunos, respondendo às perguntas e esclarecendo dúvidas sobre carreira, formação acadêmica, escolha da faculdade, bem como questões relacionadas ao dia a dia do processo de fabricação de papel e celulose.

Formatura LAN_2016Luiz Antônio – No dia seguinte à formatura dos alunos de Mogi Guaçu, foi a vez da turma de Luiz Antônio. Os 19 jovens selecionados para o Projeto em 2016 reconheceram e agradeceram o trabalho dos Tutores e EVs por tudo o que aprenderam nas aulas e pelo amadurecimento para enfrentar o mercado de trabalho. Durante a cerimônia, que aconteceu na própria unidade da International Paper (IP), os jovens relembraram os bons momentos que passaram na empresa e reforçaram a importância de cada voluntário para essa conquista.

Os homenageados deste ano em Luiz Antônio foram: o EV e executivo de marketing da Solenis, Elídio Frias, que também é parceiro das ações do IIP, e Joselir Cassucci, responsável pela disciplina de Química, que promoveu uma atividade multidispliclinar envolvendo a construção e o lançamento de um foguete feito com garrafas PET. O sucesso foi tão grande que houve até um pequeno evento para exposição dos projetos antes do lançamento. Os nomes mais criativos foram premiados e o foguete que foi mais longe, também.

“É muito gratificante poder contribuir de alguma maneira para o desenvolvimento destes jovens, mostrando que, com garra e dedicação, é possível alcançar todos os objetivos na vida e realizar sonhos”, diz a gerente de Responsabilidade Social Corporativa e Sustentabilidade, Gláucia Faria, que coordena as atividades do IIP.

Todos os profissionais que fizeram parte do Formare 2016, agora, ficam na torcida para o sucesso dos jovens formandos. A eles, desejamos muito boa sorte e uma linda carreira pela frente.

Mas o Formare não para. Já está quase tudo pronto para as próximas turmas de 2017. Aos “novatos”, o IIP deseja boas-vindas!

 

caminhão

No interior paulista, coleta de lixo fica mais sustentável

Caminhão elétrico torna a coleta de lixo ainda mais “limpa”

Divulgação BYD

Divulgação BYD

A coleta de lixo nas cidades paulistas de Paulínia, Indaiatuba, Tietê, Salto e Valinhos ganha um forte aliado para a boa qualidade do ar em áreas urbanas: um caminhão 100% elétrico, que começou a circular no segundo semestre de 2016. Com autonomia para percorrer mais de 200 quilômetros ou até oito horas sem recarga, o veículo é capaz de compactar até 16 toneladas por turno.

O processo poupa significativamente a atmosfera de poluição, uma vez que não há emissão dos gases poluentes dos caminhões movidos a diesel e pelo uso de uma bateria de fosfato de lítio, que é reciclável e tem vida útil de até 40 anos. Também contribui para a redução de poluição sonora, uma vez que o motor é muito mais silencioso do que nos veículos tradicionais.

A chinesa BYD juntamente com a Corpus Saneamento são as responsáveis pela fabricação do caminhão elétrico. Uma parceria que prevê mais avanços: expansão da frota, com utilização de energia gerada em aterro sanitário para a recarga dos caminhões. O meio ambiente agradece!

 

Curiosidades

»Se a coleta de lixo fosse feita em 100% dos cinco municípios citados (Paulínia, Indaiatuba, Tietê, Salto e Valinhos), seriam beneficiados mais de 530 mil habitantes, de acordo com a soma da população de cada uma das cidades, conforme dados do IBGE.

 »Se houvesse coleta de lixo por caminhão elétrico nas cidades de Mogi Guaçu, Luiz Antônio e Três Lagoas em 100% das residências, seriam beneficiadas cerca de 250 mil pessoas.

 

 

 

 

DSC_0094

Alunos do Formare Mogi Guaçu organizam doação de alimentos

DSC_0048As famílias atendidas pelas instituições que fazem parte da Federação das Entidades Assistenciais Guaçuanas (FEAG) terão uma mesa mais farta neste Natal. Isso porque os alunos do Projeto Escola Formare da Internacional Paper trabalharam desde outubro na organização de uma campanha de doação de alimentos para tornar o fim de ano de muita gente mais saboroso.

As doações foram feitas voluntariamente pelos profissionais da IP de Mogi Guaçu, que tiveram de 31 de outubro a 25 de novembro para fazer sua contribuição, doando alimentos não perecíveis. Aos alunos coube toda a parte operacional da organização de uma campanha: da distribuição dos panfletos de divulgação, à contagem dos itens para a montagem das cestas básicas.

Ao todo, foram arrecadados 205 itens, superando a marca de 150 kg de alimentos não perecíveis do ano anterior. Os produtos foram entregues no dia 5 de dezembro na FEAG, que reúne 23 instituições assistenciais de Mogi Guaçu, que trabalham em diferentes segmentos: atendimento e apoio a crianças e adolescentes, suporte a famílias carentes, a pessoas com deficiência, acolhimento a migrantes e pessoas em situação de rua, e na assistência a idosos.

A participação dos alunos do Formare em campanhas em datas comemorativas reforça o compromisso da IP com ações de voluntariado, mostrando aos jovens participantes do projeto que qualquer tipo de contribuição para transformar a vida das pessoas é válida, tanto para quem ajuda, como para quem recebe apoio.

 

prevent
Formare_mg_leandra_iip2

Papo Formare: unindo experiência e juventude em um aprendizado mútuo

Abrir um diálogo leve e descontraído sobre carreira e objetivos profissionais: este é o principal objetivo do Papo Formare, que aproximou os 39 jovens do Projeto Escola Formare IP de executivos da International Paper (IP), nas unidades de Mogi Guaçu e Luiz Antônio, ao longo das quase 70 edições dos encontros que ocorreram 2016. Confira uma retrospectiva dos bate-papos, com algumas das lições e dos ensinamentos transmitidos ao longo do ano.

eidio_frias_solenis_formare2Para começar bem o ano – Em fevereiro, quem abriu o ciclo de conversas com os alunos foi o executivo de Marketing da Solenis, Elídio Frias. Parceiro de longa data do IIP e do Projeto Formare, Elídio compartilhou experiências pessoais e profissionais, mostrando a importância de manter os pés no chão e estabelecer metas realistas. “Sempre procuro mostrar que todos têm potencial, mas é preciso conhecer a si mesmo, pois se você tem medo de ver sangue, tem que reconsiderar a ideia de se tornar médico”, disse ele aos alunos.

 

Formare_mg_leandra_iip2

Estudar sempre – Em março, a presidente do Instituto International Paper (IIP) e diretora Jurídica da IP, Leandra Ferreira Leite, falou aos alunos que para o sucesso na carreira é fundamental estar bem preparado para os desafios do caminho. “Os estudos podem ser um diferencial e isso é muito importante, mas também faço questão de dizer aos alunos que é preciso acreditar em um futuro melhor para alcançar os sonhos. E nunca desistir deles”, ressaltou.

“É muito gratificante poder contribuir para o crescimento desses futuros profissionais”

Experiência que transforma – O gerente-geral da unidade Mogi Guaçu, César Assin, foi um dos tutores da turma de 2016. Há 27 anos na IP, ele contou que, mesmo com toda a experiência como gestor, é possível aprender sempre mais. Também aproveitou para compartilhar sua vivência profissional. “É muito gratificante poder contribuir para o crescimento desses futuros profissionais e ver que a mudança acontece para todos nós (tutores, educadores voluntários e coordenação), além da vontade de vê-los vencer.”

 

eduardo fonseca 0012Sabor da conquista – No segundo semestre, o gerente de Assuntos Corporativos, Eduardo Fonseca, falou aos alunos sobre perseverança e persistência para que as coisas aconteçam.  “Nada vem fácil na vida, mas o prazer das conquistas é enorme, justamente por batalharmos por elas”, disse. Ele reforçou a importância do aprendizado que os alunos constroem na interação uns com os outros e também com os profissionais da IP. Este foi caso do gerente de Operações Industriais, Eurípedes Valadão “ Nesta vida, o que sempre se leva são as experiências”, salientou.

Newton_Scavone

“Conhece-te a ti mesmo” – Assim como Elídio Frias frisou no início do ano aos alunos, o gerente de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente Newton Scavone, retomou a importância do autoconhecimento para as boas escolhas na vida, já na fase final do ciclo de 10 meses do Formare. Durante o encontro com os alunos, ele retomou o clássico aforismo grego atribuído a Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo”, para falar de futuro. “Nós só podemos traçar um plano de reforma íntima, quando nos conhecemos e queremos melhorar”, disse ele.